• Postado por Tiago

INTERNA_abre-esquerda_pedro-uczai-assinatura-Itajaí_foto-divulgação-vagner-dalbosco

Até em Itajaí rolou coleta de assinatura, feita pelo deputado Uczai (PT)

Representantes das cinco centrais sindicais e de 16 federações de trabalhadores pretendem entregar hoje, ao deputado estadual Jorginho Mello (PSDB), presidente da assembleia legislativa, documento com 50 mil assinaturas do povão pedindo a criação de um salário mínimo estadual maior que o piso nacional.

O projeto pra aumentar o salário mínimo na Santa&Bela foi apresentado na sexta-feira pelo governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB). O governador acatou as propostas apresentadas pelo movimento sindical e encaminhou o projeto em caráter de urgência para a Leleia [Veja abaixo a proposta].

O documento será entregue às 10h30 da manhã no gabinete do presidente da Leleia, em Forianópis. Inicialmente, a entrega seria feita durante um oba-oba que o Luiz Henrique organizou pra propagandear o projeto, mas ontem LHS cancelou o evento.

Ivo Castanheira, diretor da Federação dos Empregados no Comércio de Santa Catarina (Fecesc) e representante do Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicas (Dieese), acredita que as 50 mil assinaturas ajudarão na pressão popular pela aprovação do projeto.

Jorginho Mello anunciou que hoje distribui o projeto do governador a todos os deputados e que pretende discutir a proposta em plenário antes do recesso parlamentar. O projeto foi encaminhado pelo governador em caráter de urgência.

Assinatura dos itajaienses

As 50 mil assinaturas foram coletadas em 262 dos 293 municípios catarinas. Até em Itajaí rolou manifestação pro povão assinar o pedido, capitaneada pelo deputado estadual licenciado Pedro Uczai (PT).

O piso salarial maior que o salário mínimo nacional já existe no Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará, Espírito Santo, São Paulo e Bahia.

Conhea a proposta que t? na Leleia

R$ 587,00

Trabalhadores da agricultura e pecu?ria; ind?strias extrativas e beneficiamento; empresas de pesca e aquicultura; empregados dom?sticos; turismo e hospitalidade; ind?strias da constru?o civil; ind?strias de instrumentos musicais e brinquedos; estabelecimentos h?picos; e empregados motociclistas, motoboys, no transporte de documentos e pequenos volumes.

R$ 616,00

Trabalhadores da ind?strias do vestu?rio e calado; ind?strias de fia?o e tecelagem; ind?strias de artefatos de couro; ind?strias do papel, papel?o e cortia; empresas distribuidoras e vendedoras de jornais e revistas e empregados em bancas, vendedores ambulantes de jornais e revistas; empregados da administra?o das empresas propriet?rias de jornais e revistas; empregados em estabelecimentos de servios de sa?de; e empregados em empresas de comunica?es e telemarketing.

R$ 647,00

Trabalhadores da ind?strias do mobili?rio; ind?strias qu?micas e farmacuticas;ind?strias cinematogr?ficas; ind?strias da alimenta?o; empregados no com?rcio em geral; e empregados de agentes aut?nomos do com?rcio.

R$ 679,00

Trabalhadores da ind?strias metal?rgicas, mec?nicas e de material el?trico; ind?strias gr?ficas; ind?strias de vidros, cristais, espelhos, cer?mica de loua e porcelana; ind?strias de artefatos de borracha; empresas de seguros privados e capitaliza?o e de agentes aut?nomos de seguros privados e de cr?dito; edif?cios e condom?nios residenciais, comerciais e similares; ind?strias de joalheria e lapida?o de pedras preciosas; e auxiliares em administra?o escolar (empregados de estabelecimentos de ensino); empregados em estabelecimento de cultura; empregados em processamento de dados; e empregados do transporte geral

  •  

Deixe uma Resposta