• Postado por Tiago

Maria Heidemann foi quem começou a inclusão dos deficientes nas escolas

Foi Maria Heidemann, atual secretária da educação peixeira, quem iniciou o processo de inclusão social pra deficientes nos colégios da cidade. Tudo começou em 1997, quando Heidemann trampava na escola Válério Gomes, na localidade de Pedra de Amolar. ?Eu lembro que passava na frente de uma casa que tinha uma criança deficiente. E essa criança sempre observava os alunos nos horários de entrada e saída de aula. Daí foi que surgiu a vontade da socialização?, relata.

A ideia se aperfeiçou e só em 1998 foi colocada em prática. A sementinha da inclusão social foi plantada na escola Aníbal César, no bairro São Vicente. ?Nós adaptamos duas salas e tínhamos inicialmente 58 alunos deficientes?, lembra Heidemann, que na época era diretora técnica.

De volta à secretaria de educação, hoje ocupando o cargo de chefe, Heidemann pretende dar mais atenção ao processo. Além de continuar a adpatação estrutural nas escolas pra receber os alunos deficientes, a bagrona tem em mente o projeto de unificar os trabalhos no Cemespi, em um local mais amplo. ?A minha intenção é unir o Cemespi clínica e escola pra trabalhar a educação e o desenvolvimento físico?, reve

  •  

Deixe uma Resposta