• Postado por Tiago

CONTRA-CAPA-s----marcílio-dias-vazio-14.01.10

A ficha dos marcilistas demorou, mas caiu: futebol profissional em Itajaí, só em agosto. O DIARINHO ouviu torcedores e ex-jogadores do Marinheiro pra saber como eles estão se sentindo

O campeonato Catarinense vai começar. Quatro jogos domingo e um na segunda-feira abrem o torneio. Com isso, torcedores de todo o estado se preparam pra lotar os estádios. Do Vale do Itajaí, três representantes: Atlético de Ibirama, Brusque e Metropolitano. E o Marcílio? Rebaixado pra Segundona, o Rubro-anil tá fora. E só agora é que caiu a ficha do torcedor peixeiro.

Sabedor do sofrimento marcilista, o DIARINHO ouviu quatro representantes da torcida, carentes de jogos neste início de ano, e dois ex-jogadores do clube, que falaram sobre essa fase negra. Diretor da torcida organizada Fúria Marcilista, o advogado Roberto Venâncio resume o sentimento do torcedor. ?A gente fica como uma criança abandonada?, diz ele, que caiu no choro e não conseguiu mais falar.

Torcedora símbolo do Marcílio, a irreverente Rosita vai além. ?Quando eu entro aqui (no estádio Dr. Hercílio Luz), a minha alma começa a queimar. A gente achava que isso (o rebaixamento) era tudo uma ilusão, mas quando rádio, jornal e tevê começaram a mostrar o Viola no Brusque, aí a ficha caiu. Duas vezes é demais?, diz ela, lembrando outro naufrágio, pra série D do Brasileiro.

Esse sofre

A vida do torcedor Jorge Luiz como membro de torcida organizada é grande, dura 10 anos. Mas logo o seu primeiro ano na Fúria foi sofrido. Era 1999, quando o time jogou a segunda divisão estadual pela primeira vez. Uma década depois, o mesmo se repete duplamente. ?Agora tá sendo mais difícil ainda. Estamos passando por mais dificuldades do que alegria ultimamente. Só que a gente não desiste?, lasca o popular Cabeça.

Sem o Marcílio pra torcer, a saída é outra. ?Vamos torcer pro Imbituba e secar as bailarinas de Joinville?, garante Cabeça, que nem teme se queimar em casa. ?Vamos fazer uma grande festa na segunda divisão, ir atrás do Marcílio em todos os jogos, mesmo que perca mulher e serviço?, fala.

Ainda mais longe pelo Cílio vai o peixeiro Alexandre Reis, que tá morando na Irlanda, mas que acompanha o DIARINHO pela internet. ?Acompanho o Marcílio desde 90, mas este ano parece pior do que 99, quando pelo menos sabia que teria um time. O clube não aguenta ficar esse tempo todo parado, afasta mais a torcida. Os jogos serão após a copa, ninguém vai querer saber de Marcílio. Isso assusta?, lasca Alexandre.

Revolta grande

Indignados com os rebaixamentos, os torcedores têm um alvo pra tanta mágoa. ?Crispim e Clóvis são os únicos culpados. Olhei pra arquibancada cheia de limo, esse gramado… Dói, é difícil. A ficha não tinha caído, só caiu agora que vai começar o Catarinão?, fala Cabeça. Já Rosita, literalmente sofreu. ?Fiquei duas semanas de cama, nervosa. Agora quero ver o Joinville cair, meu cachorro dorme em cima da camisa do Joinville?, manda.

  •  

Deixe uma Resposta