• Postado por Tiago

Durante muito tempo a cultura afro-brasileira foi perseguida. Custou para que a herança africana fosse percebida como algo importante. Para resgatar a estas tradições, a baiana Carolina Cunha lançou um ABC afro-brasileiro. Combinando texto e imagem, o livro dá uma visão global sobre a influência dos bantos, congos, angola e nagôs na formação da identidade brasileira, e suas marcas deixadas na música, dança, religião, culinária e arte.

As ilustrações de Carolina são um capítulo à parte. Com cores fortes, a autora faz um mix de texturas, desenhos a lápis, guache e aquarela. Ela tem formação em propaganda e marketing e fez design gráfico na Escola de Artes Visuais de Nova Iorque. Em 2002, publicou “Aguemon – um mito yorubá da criação do mundo”; em 2005, lançou “Caminhos de Exu”, e e em 2007, “Eleguá e Yemanjá”.

  •  

Deixe uma Resposta