• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-23---s---marcilio-dias---presidente-abelardo-lunardelli---foto-felipe-vt-(14)

Dentista terá a missão de reerguer o Marinheiro

Sem adversários, o dentista Abelardo Nunes Lunardelli foi eleito ontem, por aclamação, o novo presidente do clube Náutico Marcílio Dias. O doutor sucede Carlos Crispim, que mesmo cassado conseguiu sair do Marinheiro com o pedido de renúncia. Junto com Abelardo, Nildo Cassaniga assume como vice-presidente da única chapa que concorreu às eleições ontem à noite, no Gigantão das Avenidas. Abelardo nem recebeu votos e foi aclamado como novo chefão do clube peixeiro, por sugestão do novo presidente do conselho deliberativo, Luiz Antônio Alves, acatada pelos conselheiros presentes.

Pra tentar tirar o Marcílio da situação de caos financeiro em que vive e com dois rebaixamentos pra reverter em 2010, Abelardo, que já tomou posse oficial ontem mesmo, tem três metas definidas pra sua gestão. ?Sanear (as dívidas), crescer solidamente e voltar à primeira divisão (do Catarinense). Se isso acontecer, já morro satisfeito em 2011?, brinca o dentista.

A volta à série C do Brasileiro, num primeiro momento, não é prioridade. ?A não ser que alguém me convença. Quero voltar pra primeira divisão do Catarinense e em seguida pra série C. Nessa ordem?, diz Abelardo.

Como o atual cenário do Marinheiro é decadente, os funcionários do clube vão tirar esta sexta-feira e a próxima segunda pra colocar ordem na casa. ?Os funcionários vão dar uma fechada no clube e fazer um levantamento pra passar pro financeiro?, explica o novo chefão.

Sobre as obras, Abelardo garante que a arena tá cada vez mais perto de sair. ?Me parece que é estalar o dedo pra acontecer?, diz, confiante. Outra meta é o centro de treinamento, que também pode estar próximo de sair do papel. ?Acho que chegamos à metade do ano que vem com dois campos. Só depende de um pequeno acerto com um terreno?, garante Abelardo, que não teme falhar. ?Não tenho medo da decepção, estou preparado. O sucesso e a decepção vão aparecer em doses homeopáticas. Vai ser uma administração simples e transparente, sem promessas mirabolantes. Fiz isso a minha vida toda, não vou mudar?, finaliza.

  •  

Deixe uma Resposta