• Postado por Tiago

Esta não é a primeira vez que o transporte de uma casa acaba em tragédia na região. No ano de 2004, seu Orlando Manoel da Silva, 53, pai do tratorista do acidente de ontem, andava com um casebre num trator pela SC-414 durante a madruga, na Penha. O professor de educação física, Jorge Antônio de Souza Filho, 36, guiava uma cabrita e não viu o trambolho. O porradaço foi tão forte que Jorge e o caroneiro, Clodoaldo Luiz Pereira, 34, morreram na hora.

Na época, testemunhas afirmaram à PM que o tratorista retirou a moto, a casa e o trator da rodovia pra não ser preso em flagrante. Ele levou a casa para uma rua transversal e as motos prum posto de gasosa. Os milicos conseguiram descobrir a safadeza e o prenderam no bairro São Francisco de Assis. Seu Orlando não ficou preso e até hoje responde o processo em liberdade. Segundo informações do Tribunal de Justiça, a última audiência do caso rolou em agosto de 2008.

  •  

Deixe uma Resposta