• Postado por Tiago

Uma advogada que dirigia bebaça provocou uma tragédia no final da tarde de ontem, em Bombinhas. Nádia de Souza Ibrahim, 42 anos, acertou em cheio uma Honda Biz, bem no centrão da city. O porradaço foi tão forte que a estudante Monique Milla, 19, que pilotava a motoca, não resistiu e morreu na hora. A pobrezinha tava grávida de poucas semanas. A gambá que causou toda a desgraça foi presa em flagrante. Dentro do carro dela foi achado um litro de uísque quase vazio.

Era por volta das 17h30 e Monique passava com a moto, placa MDO 5843 (Bombinhas), pela avenida Falcão, no bairro de Bombas, quando o Vectra, placa ABY 0600 (Curitiba-PR), cortou a sua frente. A motoquinha bateu com força na porta do possante. Com a pancada, Monique teve várias fraturas pelo corpo e caiu no chão morta.

O pessoal que passava pela rua chamou os vermelhinhos, mas quando eles chegaram não tinha nada a fazer pela moça, que já tinha partido dessa pra uma melhor. Os meganhas também pintaram na área e perceberam que a motora que provocou toda a tragédia mal podia parar em pé, de tão bêbada.

Enquanto o corpo de Monique era recolhido pelo pessoal do instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú, Nádia ganhou o teje presa. A mulé, que já tinha sido grampeada pelos milicos outras vezes por dirigir manguaçada, foi levada pra depê.

Como era de se esperar, a dotora armou um barraco pra não ter que soprar o bafômetro. Deitada, sem condições nem de parar sentada, a traste cuspia no aparelhinho pra não ter que provar que tava com o rabo cheio de cachaça. “Em todos esses anos de polícia nunca vi uma mulher fazer uma coisa dessa”, disse a delegada Mareci Angonese, que ficou com a responsa pelo caso.

Foi preciso chamar dois médicos pra darem laudos atestando que Nádia tava mesmo embriagada. Dotôra Mareci a enquadrou por dirigir manguaçada e por assassinato, já que a advogada tava ciente do risco de matar alguém quando pegou na boleia chapadona.

O corpo de Monique deverá ser liberado hoje pra família. A pobrezinha, que morava no bairro Morrinhos, é filha do dono da imobiliária Modesto e fazia faculdade de Direito. Ela tava casada há dois meses e há poucas semanas tinha descoberto que tava esperando neném.

  •  

Deixe uma Resposta