• Postado por Tiago

O Brasil tem hoje 12 tipos de plugues e tomadas, que levam o povão a fazer gambiarras de todo o tipo

Calma, calma. Você não terá que trocar, de imediato, os plugues dos seus eletrodomésticos nem as tomadas da sua casa. A decisão dos abobrões do instituto Nacional de Metrologia (Inmetro) de que o Brasil adotará apenas dois tipos de plugues e tomadas terá uma fase de adaptação que vai durar até julho de 2011. Além disso, os sabichões do Inmetro pretendem aprovar um tipo de adaptador para que o povão possa usar seus aparelhos nas novas tomadas.

A divulgação da extinção dos 12 tipos de plugues e tomadas atualmente usados no Brasil, feita pela imprensa nacional na noite de terça-feira, assustou o povão. O pessoal do Inmetro foi pra televisão dizer que aprovou o uso de apenas dois tipos de plugues, um com dois pinos e outro com três pinos, com duas bitolas diferentes. Por consequência, as tomadas também mudarão para poder serem encoxadas pelos novos plugues.

Gustavo Kuster, chefe de divisão do programa de avaliação da conformidade do Inmetro, tranquiliza a população e garante que ninguém vai precisar desembolsar dinheiro pra fazer as adaptações imediatamente. ?Apesar dos 12 tipos de plugues diferentes e dos oito tipos de tomadas com que convivem os brasileiros atualmente, o consumidor, de maneira geral, não terá que tomar nenhuma grande atitude em um primeiro momento para trocar plugue ou tomada de sua casa, uma vez que 80% dos plugues antigos utilizados no país se conectam à nova tomada?, afirma.

Pra evitar um problemaço geral, os sabichões do Inmetro programaram a migração para o novo sistema em várias etapas. ?O que estamos fazendo é dando prazo para que os setores envolvidos deem maior segurança aos que produzem ou vendem para o consumidor?, argumenta o bagrão do órgão.

A primeira delas foi feita esta semana: assustar o povão com o anúncio das modificações. A segunda começa em 1º de janeiro de 2010. As fábricas não poderão mais montar eletrodomésticos com o plugue velho. É a partir daí que o consumidor final passará a ser afetado com a medida, já que começará a encontrar no comércio aparelhos com o novo sistema.

Em 1º de outubro termina o prazo para que os fabricantes e importadores vendam para o comércio a varejo produtos com os plugues antigos. Todos os eletrodomésticos terão que sair de fábrica modificados. As fábricas com estoques antigos terão que, obrigatoriamente, trocar os pinos.

Os comerciantes podem relaxar, porque têm até 30 de junho pra continuar vendendo fogões, geladeiras, TVs, micro-ondas e computadores com o sistema condenado pelo Inmetro. ?A partir dessa data, o comércio não poderá vender mais nenhum produto fora do novo padrão, seja ele nacional ou importado?, alerta Kuster.

Um tipo de adaptador ao novo sistema deverá ser aprovado pelo Inmetro. Mas a dica é que o povão faça a troca das tomadas que, na teoria, são mais seguras.

A razão da mudança

Há pelo menos 20 anos os sabichões do Inmetro vêm debatendo a mudança do sistema de conexão dos eletrodomésticos com a rede elétrica no Brasil. Hoje, o país tem 12 tipos de plugues e tomadas. A grande maioria deles, considerados fora de padrões mínimos de segurança.

Os novos plugues e tomadas seriam mais seguros, pois são adaptados à capacidade dos eletrodomésticos. ?São medidas que evitarão que o consumidor sofra um choque elétrico ao ligar aparelhos que geralmente descarregam corrente elétrica excedente?, argumenta Kuster, do Inmetro.

O sistema que começa a ser adotado no Brasil se adequa aos padrões internacionais de segurança. ?No Brasil, a abertura do mercado a produtos importados mostrou que a rede elétrica podia variar muito e ameaçar a segurança desses produtos?, informa oficialmente o Inmetro.

Veja o que muda no novo sistema

Os plugues com pinos chatos deixam de existir. Os aparelhos sairão de fábrica apenas com pinos redondos

Terão pinos de dois e três pinos. O terceiro pino, assim como é hoje, é para a ligação com o fio terra. Isso vai depender do tipo de aparelho e se a baia do consumidor tem aterramento. Micro-ondas, fornos elétricos e geladeiras são alguns dos eletrodomésticos que exigem fio terra

Dependendo da corrente elétrica que o aparelho precisa pra funcionar, os pinos terão grossuras diferentes. Serão dois tipos: um para equipamentos com até 10 ampéres e outros entre 10 e 20. Os eletrodomésticos têm que ter o aviso da amperagem impresso. A medida impede sobrecarga no aparelho, aumentando sua vida útil

Na maioria dos casos, o consumidor que comprar um eletrodoméstico zero bala a partir do ano que vem terá que trocar as tomadas da casa

Pra não prejudicar o povão, o Inmetro vai certificar adaptadores especiais pra quem comprou aparelho novo e ainda tem a tomada antiga ou para quem se fez casa nova, com as tomadas dentro do padrão, e ainda tem eletrodoméstico com plugues velhos

  •  

Deixe uma Resposta