• Postado por Tiago

O alarme de uma casa abandonada dispara e ninguém aparece pra resolver. Resultado: a vizinhança passa à noite sem dormir. É isso que tá rolando desde a tarde de segunda-feira numa residência localizada na esquina da rua João Pinto Amaral com a Bruno Reiser, na Barra do Rio, em Itajaí.

A secretária administrativa Rúbia de Oliveira, 37 anos, que mora na rua João Pinto Amaral e trampa numa firma que fica ao lado da casa barulhenta, disse que o povão já ligou pra empresa de vigilância Back, que tem uma baita placa na frente da tal casa, mas ninguém apareceu pra resolver o perrengue. “A vizinhança toda já ligou pra eles, mas eles dizem que não podem fazer nada. Tem uma senhora que mora perto, que tem mais de 80 anos e é cardíaca. É perigoso e daqui a pouco vamos ter que chamar o SAMU se algo acontecer com ela”, disparou a falar.

Rúbia contou que já entraram em contato com o dono da casa, mas o carinha não mora na city e costuma alugar a casa. Ele teria pedido pro pessoal entrar em contato com a empresa de vigilância e informar o problema.

Não pode arrombar o portão

Ernesto Delvani, gerente geral da Back Serviço de Vigilância e Segurança de Itajaí, disse que o contrato que eles tinham era com uma empresa que alugava a tal casa. Mas a empresa fechou do dia pra noite e sequer os equipamentos puderam ser retirados de lá. “Entramos em contato com o dono dessa empresa que tinha o contrato com a gente, mas ele afirmou que não tem a chave, que só o dono da casa ou a imobiliária teriam. Mas nem a imobiliária ele soube dizer qual era”, afirmou.

Delvani conta que tá num mato sem cachorro, tentando achar uma maneira de resolver o problema. “Estamos tentando buscar uma solução, contatar o dono do imóvel, saber qual imobiliária. O que não vamos é arrombar o portão. Isso não faremos de jeito nenhum”, completou.

  •  

Deixe uma Resposta