• Postado por Tiago

O prêmio do LI, a blindagem da Petrobras, a ideia do Suplicy…

Pingo – O presidente Lula acha que o Bolsa-Família, que beneficia 13 milhões de famílias, poderá render a ele o Prêmio Nobel da Paz. Uma superstição o autoriza a sonhar com a honraria: em julho ele receberá da Unesco (órgão das Nações Unidas para educação, cultura e ciência) o Prêmio Houphouët-Boigny. Vencedores desse prêmio, como Nelson Mandela, Yasser Arafat e Jimmy Carter, ganharam em seguida o Nobel da Paz.

Respingo – O tal prêmio Houphouët-Boigny vem acompanhado de um cheque de 170 mil euros, o que corresponde a R$ 500 mil. Bom seria se o nosso grande paladino da paz desse uma demonstração de seu elevado espírito de solidariedade e destinasse tal importância ao Bolsa Família que o credenciou para tal prâmio. Já imaginaram quantas cestas básicas seriam distribuídas aos necessitados?

Pingo – A preocupação do governo em blindar a Petrobras, no momento em que se instala a CPI, tem inspiração na área da “Comunicação Institucional” da petroleira e que é encarregada da distribuição de recursos às ong´s e aos programas sociais e ambientais.

Respingo – A tal área de “Comunicação Institucional” foi entregue, e desde o início do governo “cumpanheiro”, é comandada por ex-dirigentes sindicais contemplados com tal sinecura. Estima-se que a área movimenta cerca de R$ 1 milhão por ano financiando “projetos” que, na maioria, dispensam licitação.

Pingo – O primeiro-ministro britânico, o trabalhista Gordon Brown, surpreendido pela crise resultante da descoberta de gastos parlamentares para pagamento de despesas altamente discutíveis, pediu desculpas, mas foi atropelado pelo líder da oposição, David Cameron, que logo percebeu que não pega bem se lixar para a opinião pública e mandou toda a sua bancada devolver o dinheiro.

Respingo – No Brasil acontece o contrário. Parlamentares corruptos permanecem nos cargos, não devolvem o dinheiro roubado do erário e ainda desdenham dos eleitores, mandando o povo e a imprensa se lixarem e garantindo que serão reeleitos. Considerando que a Inglaterra tem uma rainha, será que os parlamentares brasileiros mudariam no reino do monarca Luiz “LI”(51)?

Pingo – O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) apresentou um projeto que acaba com o problema de servidores do Senado Federal que recebem, mas não trabalham, os conhecidos “funcionários fantasmas”. De acordo com o texto, o Senado deverá publicar semestralmente, em local visível ao público, lista com o nome de todos os seus servidores, suas lotações, cargos e salários. As informações deverão ser publicadas também no Diário Oficial da União e na internet.

Respingo – O risco da aprovação do “inteligente” projeto apresentado é a nova medida ser estendida para os demais órgãos dos três poderes. Considerado o “inchaço” da máquina administrativa para contemplar a “cumpanheirada”, teremos mensalmente a publicação de um “chumaço” do tamanho da lista telefônica da cidade de São Paulo.

Pingo – A Comssão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal aprovou a proposta em tramitação estabelecendo que a Justiça Eleitoral só aceite a candidatura de quem comprovou “idoneidade moral e reputação ilibada”.

Respingo – Decididamente, o ambiente no Senado Federal está bastante alterado. Imaginem que só para se tenha uma medida do tamanho da assepsia que será feito no caso de a proposta se transformar em lei, dos 11 membros da CPI da Petrobras, recém criada, oito (8) senadores têm processo criminal em tramitação no judiciário. Vai faltar quorum.

  •  

Deixe uma Resposta