• Postado por Tiago

Pingo – “Hoje poderia ser afirmada aqui que acabou definitivamente a empáfia nesse país. Aquela empáfia que tinha o governante, que achava que sabia tudo, do ministro da Fazenda que fazia um pacote atrás do outro, acabou a empáfia dos empresários que achavam que o Estado não valia mais nada, e eu penso que acabou a empáfia de uma parte da imprensa que achava que com suas manchetes podia criar o clima que quisesse na sociedade”, discursou Lula.

Respingo – Acabou a empáfia e ficou em seu lugar a arrogância do “criador” de tudo o que existe no Brasil.

Pingo – O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), cobrou nesta terça-feira (15) do senador alagoano Renan Calheiros, líder do PMDB, explicações sobre um funcionário contratado pelo gabinete do peemedebista que recebia da Casa enquanto estudava inglês na Austrália. O ex-funcionário do gabinete de Renan, o agora deputado estadual de Alagoas, Rui Soares Palmeira (PR), foi contratado no dia 23 de fevereiro de 2005, com salário de R$ 4,1 mil, em indicação feita pelo próprio Renan.

Respingo – O caso é semelhante ao episódio que envolveu o próprio líder do PSDB, alvo de representação do PMDB no Conselho de Ética da Casa por ter garantido vencimentos a um funcionário que estudava em Barcelona, na Espanha. Virgílio reconheceu o erro e devolveu aos cofres do Senado R$ 329 mil, relativos aos vencimentos do assessor durante o período em que permaneceu em Barcelona. Em resposta, Renan afirmou que não sabia sequer o local de lotação do servidor e disse que não iria comentar o caso. “Não tenho nada a responder sobre essa questão.”

Pingo – Festa com dinheiro público: Depois de toda choradeira do governo Lula sobre a necessidade de se criar uma nova CPMF, o Ministério Público informa que, o ministério da Saúde deixou de aplicar em saúde pública R$5,48 bilhões entre 2001 e 2008. Seguindo o mau exemplo, os governadores maquiaram seus balanços e incluíram gastos como tratamento de esgoto, plano de saúde dos funcionários estaduais, aposentadorias dos servidores da saúde, alimentação de presidiários e programas sociais, nas contas da saúde. Uma verdadeira festa com o dinheiro público, cuja fiscalização é ineficiente e leniente. Em 2007 o montante surrupiado da saúde no valor de R$3,6 bilhões daria para construir 70 hospitais com 200 leitos. Diante da notícia qual parlamentar teria coragem de criar mais um imposto sob a desculpa de que ele financiaria a saúde?

Respingo – É a velha habilidade dos incompetentes. Incapazes de gerar riquezas apropriam-se das riquezas alheias. É muito mais simples tirar do que produzir.

Pingo – O presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou nesta segunda-feira os Estados Unidos de fomentarem o terrorismo e o narcotráfico na Colômbia para controlar a América Latina. “Minha hipótese é que os Estados Unidos fomentam o narcotráfico na Colômbia, fomentam o terrorismo, e com isso justificam as bases militares e de lá controlam a América Latina, a América do Sul, os países revolucionários”, afirmou Morales em entrevista coletiva antes de viajar para Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU. O presidente boliviano disse que desde que Colômbia e EUA assinaram os primeiros acordos antidrogas em 1952, a produção de cocaína e o narcotráfico aumentaram nesse país latino-americano e surgiu o “problema” da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Respingo – Voltamos ao tempo em que, para condenar “adversários” inventam-se ações criminosas, atribuindo-lhes a responsabilidade, mais ou menos como o antigo “slogan” das polícias políticas: “Não têm rabo? Nós põe rabo neles!”

Pingo – “Lula cortou 88% dos recursos de emendas parlamentares para o Vale do Itajaí. De R$ 98 milhões, sobraram só R$ 12 milhões. Enquanto isso, em Joinville, que é governada pelo prefeito Carlito Merss, os R$ 19,9 milhões reservados para obras de infraestrutura na cidade não entraram na tesourada do Planalto. Joinville não perderá nenhum centavo com o corte de R$ 160 milhões reservados no Orçamento 2009 pelos parlamentares catarinenses. Deve ser por isso que eles se chamam de companheiros .” (Quirino Ribeiro – Diário do Litoral – 21/9/2009)

Respingo – “A verba deve ter sido aquela que seria destinada à recuperação das “enchentes”, incluída a recuperação do porto de Itajaí . Será que o “atraso” tem alguma coisa a ver com a não eleição do “meu amigo” em Itajaí e do “meu compadre” lá em Blumenau?” (Pingos e Respingos – Diário do Litoral – 01/9/2009)

  •  

Deixe uma Resposta