• Postado por Tiago

O cliente precisou ameaçar botar o bilau pra fora pra conseguir aliviar a bexiga sem perder a vez no atendimento

INTERNA_12_mijão-na-caixa-economica_ilustra-leandro-francisca

A indignação do leitor Jorge de Oliveira é das grandes. Ele conta que na quarta-feira, quando estava na agência da Caixa Econômica Federal da rua Lauro Müller, no centrão de Itajaí, sentiu a bexiga cheia e precisou fazer xixi. Ficou dicara quando ouviu de uma funcionária do banco que não havia banheiro público na agência. ?Só quando eu ameacei fazer xixi no meio do banco é que ela me levou até o banheiro dos funcionários?, contou Jorge, que ameaçou tirar o bilau pra fora e armar o maior barraco.

O leitor tinha uma conta pra ser paga naquele dia e já havia feito o agendamento pra ser atendido. Não poderia perder o prazo de pagamento, senão levava multa e juros no lombo. Quando ouviu a barbaridade da falta de banheiro, Jorge ficou tão fulo que lascou o verbo. ?Onde já se viu um banco do porte da Caixa não ter um banheiro pros clientes utilizarem. Só o que me falta perder a vez do atendimento pra ir na lanchonete em frente ao banco pra usar o banheiro?, descascou.

Jorge fez o seu reclame no banco, mas não está satisfeito. O leitor tá revoltado com a história que rolou. ?Imaginem pessoas idosas, crianças, grávidas, enfim, todas as pessoas que necessitem fazer suas necessidades terem que sair do estabelecimento e procurar na rua um lugar para ir ao banheiro?, detona o peixeiro. Inconformado, Jorge questiona: ?Lugares como bancos, bares, restaurantes não deveriam ser obrigados a ter banheiro para os usuários??.

Só uma bizolhadinha

A assessoria da superintendência da Caixa Econômica Federal da região, que fica em Blumenau, ficou surpresa com o reclamo do cliente Jorge. O caso ficou de ser repassado à gerência do banco peixeiro pra ver o que rolou. Até o fechamento desta edição nenhuma outra explicação foi repassadoa ao DIARINHO pela assessoria de comunicação, que ficou de retornar a ligação dando uma versão oficial sobre o fato.

Não tem lei

Rodrigo Bucussi, advogado da procuradoria de defesa ao consumidor de Itajaí (Procon), afirmou desconhecer uma lei específica que obrigue os bancos a ter banheiros à disposição dos clientes, mas disse que quem se sentir lesado ou necessitar de algum auxílio pode procurar a Procon.

Paulo Praun Cunha Neto, chefão da Procon, explicou que o código de obras de Itajaí prevê a implantação de banheiros em construções públicas pra atender ao povão, como bares e restaurantes. Mas em bancos não existe a obrigatoriedade. ?Na estrutura, eles são obrigados a ter banheiros, mas não há nada que diga que eles devam servir aos clientes?, disse.

  •  

Uma Resposta to “Ameaçou mijar na fila do banco porque não liberaram o banheiro”

  1. natureza Diz:

    É uma vergonha e até falta de respeito com os clientes,mas eu não culpo somente a agência,a grande vilã e responssável por esse descaso é a falta de leis,ou de fiscalização por parte de competência,mas à quem compete a fiscalização? Ao procon,à promotoria,ao banco central? enquanto fica aquele empurra pra lá empurra pra cá,nós ficamos à mercê da falta de vontade pública.Aí fica aquela pergunta:e agora quem irá nos ajudar? (o chapolim colorado?). Cristiane Lipka.

Deixe uma Resposta