• Postado por Tiago

Do na Antônia precisa de materiais de construção e de alguém que reforme sua baiuquinha

A aposentada Antônia Bispa dos Santos, 80 anos, voltou a procurar o DIARINHO porque tá precisando de ajuda. No dia 10 de dezembro, foi publicada uma matéria contando o drama da véinha, que depois da enchente ficou com a casinha onde mora ameaçando desabar. Como ela não quis abandonar sua baia, até hoje, oito meses após a tragédia, dona Antônia pede ajuda pra reconstruir a casa, que fica na na rua João Emiliano da Silva, número 711, Jardim Esperança, nos Cordeiros, em Itajaí. ?Preciso de um monte de materiais de construção e mão de obra, mas ninguém aparece?, lamenta, com os olhos lacrimejantes a revelar a tristeza e o desespero que está sentindo.

A baiuquinha de dona Antônia tem vários problemas. A parede do quarto tá torta, o piso simples de madeira tá podre e o forro da cozinha ameaça cair a qualquer instante. Mesmo com tantos riscos, a senhorinha ainda vive lá, já que não tem pra onde ir.

Emocionada, ela conta que recebe de pensão a merreca de um salário mínimo.

Pra piorar sua situação, diz que foi abandonada pela família. ?Ninguém aparece mais aqui?, afirma.

Abobrão da prefa diz que tem duas maneiras pra resolver o problema

Leonardo Caetano, diretor da secretaria municipal de habitação, acredita que já tenha atendido dona Antônia há alguns meses. Ele diz que há dois jeitos da idosa sair dessa sinuca.

Ele explica que, como a aposentada tem terreno próprio pode se inscrever no projeto de habitação do Instituto Ressoar, em parceira com a Cohab, que vai construir 25 casas pras famílias que já possuem espaço disponível. Seis delas já foram levantadas no loteamento Dona Nina. Ao todo, serão 100 casinhas em Itajaí.

Caetano não soube dizer quando as casas estarão prontas. Explicou que a prefa pediu um réupi pro governo estadual pra compra do terreno que terá que dar pra Cohab. ?Vamos comprar um terreno no Espinheiros. O processo já tá correndo?, disse, sem falar em datas.

Ainda há outra maneira de dona Antônia resolver sua situação. Outro projeto, o João de Barro, ajuda os atingidos pela enchente com materias para reformar as baias. É oferecido, por exemplo, madeira, telha, que são alguns dos produtos que dona Antônia necessita.

O abobrão da Habitação não soube dizer se dona Antônia tá inscrita num desses programas pois, alegou, está trampando durante toda a semana na ?Prefeitura nos bairros?.

Ele pediu que a velhinha dê um pulo na semana que vem na secretaria de Habitação, que fica na rua Alberto Werner, número 17, na Vila Operária, ou ainda converse com ele no próprio Cordeiros, que é onde a prefa tá trabalhando esta semana. O endereço é no salão paroquial da igreja de São Cristóvão, na rua Odílio Garcia, 445, Cordeiros, mesmo bairro onde dona Antônia mora.

  •  

Uma Resposta to “Anciã pede ajuda pra reconstruir a casa”

  1. jader Diz:

    QUE TAL SEU LEONARDO ACHAR ONDE FOI AS CASINHAS DO INSTITUTO RESSOAR E DAR UMA P/ DONA ANTONIA UM UM UM

Deixe uma Resposta