• Postado por Tiago

INFO-BEBE

Um bebê de sete dias morreu em Itapema logo depois de mamar. O pequeno, que sequer tinha sido registrado, se afogou com o próprio vômito e morreu a caminho do hospital, enquanto era socorrido pelos bombeiros. A tragédia rolou na segunda-feira e até ontem a família não tinha conseguido o atestado de óbito do anjinho por causa da burocracia.

Depois de amamentar, a mãe não teria feito o filhote arrotar ? embalando o pequeno e dando aqueles tapinhas nas costas. Logo em seguida, o bebê teria sido colocado na cama de barriga pra cima no berço e acabou vomitando. Quando a mãe notou a desgraceira, o pequeno já estaria engasgado, com as mãos e os pés roxos.

Desesperada, a mãe chamou os vermelhinhos, que fizeram os primeiros socorros e levaram o bebê pro hospital de Itapema. ?No trajeto, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória. Nós tentamos reanimá-lo, mas ele chegou sem vida ao hospital?, lamenta um dos socorristas, o soldado Malcon Ramires.

Ontem de manhã, familiares e amigos se debatiam pra organizar o velório e o enterro do pequerrucho. Ainda muita abalada, a parentada do bebê e, principalmente a mãe, não quis conversar com a reportagem. ?Estão todos muito chocados. Ela (a mãe) ainda ia fazer o teste do pezinho e o registro da criança esta semana?, conta uma vizinha.

Outro caso

No dia 11 de junho, o bebê Rian Carlos Caetano, de dois meses, de Camboriú, também se afogou com o leite da mãe. Ele já tava sufocado quando a mãezona chamou os bombeiros. Pelo telefone, o vermelhinho de Balneário Camboriú, José Grecin, ensinou uma vizinha de Rian a desafogar o bebê. A mulher seguiu as instruções e o pequerrucho foi salvo.

  •  

Deixe uma Resposta