• Postado por Tiago

interna-polícia---segunda---página-seis---zé-rogério-(1)

Mãe acordou por volta das 10h e notou que a criança estava morta

A manhã de ontem foi de tristeza para uma família do bairro Cordeiros, em Itajaí. Um bebezinho de dois meses foi encontrado morto ao lado da mãe, na cama que os dois dividiam. O laudo do instituto Médico Legal (IML) peixeiro apontou que a criança morreu por aspiração de alimentos. A delegada da mulher, criança e adolescente, Honorata Cachoeira, vai abrir um inquérito para apurar se teve negligência da mãe.

A mãe disse que estranhou a criança não querer mamar logo cedo, mas só resolveu chamar os bombeiros três horas depois, por volta das 10h. Como o primeiro laudo do IML indicou que o recém-nascido teve uma morte súbita, foi preciso chamar um especialista para fazer a necropsia.

Mateus Vitor Beleti, que nasceu no dia 30 de julho, era o filho mais moço de Márcia Beleti, 30 anos. Além do recém-nascido, a mulher tem mais dois filhos, de dois e quatro anos. Todos viviam numa baiuca de madeira que fica na rua na rua Rodolfo Bosco, no bairro Cordeiros.

?Estranhei que a criança não chorou para mamar por volta das 7h, como costumava fazer?, disse Márcia ao DIARINHO. Mesmo com a criança não esboçando qualquer tipo de reação, a mulher voltou a dormir e só tentou amamentar a criança mais vez por volta das 10h.

Ao perceber que a criança tava morta, Márcia foi avisar uma vizinha, que chamou os bombeiros pra tentar salvar o menino. Quando os vermelhinhos chegaram à baia, era tarde demais. O pobrezinho já tinha passado dessa para uma melhor. O IML foi chamado pra levar o corpo e os peritos concluíram que a criança não tinha sinais de violência. Segundo a polícia militar, a mulher é usuária de drogas.

  •  

Deixe uma Resposta