• Postado por Tiago

Internação: mais de duas horas à luz de velas

O aposentado A.S., 51 anos, ficou fulo da vida com o hospital e maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. Ele conta que na madrugada de segunda-feira, quando acompanhava a mãe internada numa das alas da clínica São Rafael, uma das quatro do hospital, a energia acabou e ficou tudo uma penumbra só.

?Apagou tudo e não tinha nenhuma luz de emergência. Pelo que vi, foram as quatro clínicas do prédio velho que estavam na escuridão. Eu saí lá pelas 6h30 e ainda não tinha voltado a energia?, lascou. O reclamante diz que o local onde são preparados os medicamentos também ficou na penumbra.

?Depois de uns 20 minutos apareceu uma meia dúzia de velas. Dou os parabéns pras enfermeiras, que não pararam um minuto de trabalhar, apesar da escuridão?, lascou A.. O leitor disse que ninguém apareceu pra esclarecer a situação e depois veio um comunicado de que havia estragado o gerador e que iria demorar pra voltar a luz.

Plá do Marieta

A direção do hospital Marieta deu sua versão ao DIARINHO, através da advogada Zilda Bueno e da secretária da direção, Aline Rita Coelho. Elas explicaram que os geradores do hospital só cobrem as áreas de emergência ? centro cirúrgico, pronto-socorro, instituto do coração, centro obstétrico e as UTIs neonatal e adulta. ?Houve uma queda de energia no hospital, mas não teve prejuízo nenhum pros pacientes, pois as alas cobertas pelos geradores seguiram funcionando. Somente as alas de internação não foram cobertas?, disse Zilda. A advogada disse que está sendo instalado um gerador mais potente, pra ampliar a cobertura e não deixar mais nenhum setor do Marieta na penumbra.

  •  

Deixe uma Resposta