• Postado por Tiago

O aposentado Joel Lima, 75 anos, tá tiririca com a falta de respeito dos ciclistas de Balneário Camboriú pelas leis de trânsito. “Botam em risco a segurança deles e a dos motoristas também, porque temos que andar desviando das bicicletas”, bufa. Pra completar, ele acusa os guardinhas de trânsito de não estarem nem aí pra sacanagem.

A bronca de seu Joel é porque o pessoal anda na contramão, fura o sinal vermelho e sijoga pra cima dos carros na maior cara dura. “Outro dia vi um ciclista andando na contramão na avenida Brasil e com um adulto sentado no guidão, o que é errado”, relata, completando: “Ele passou em frente ao guarda de trânsito e o guarda simplesmente não fez nada”.

O aposentado acredita que pra galera da ziquinha não se arriscar mais pelaí é preciso ter mais cobrança. “Pelo código de trânsito, bicicleta é um veículo, por isso teria que andar como qualquer outro veículo”, ensina.

Guardas podem chamar atenção

Jaime Mantelli, mandachuva do fundo Municipal de Trânsito do Balneário (Fumtran), disse que os guardinhas têm orientação pra dar uma bela mijada em qualquer um que esteja fazendo o que não deve no trânsito. “Seja motorista, ciclista, pedestre, qualquer um pode ser advertido”, comentou.

Ele explica que o problema é que as leis não deixam claro o que fazer quando as cagadas rolam fora das ciclovias. “A aplicação das leis é limitada e temos que reconhecer que nossa cidade não tem estrutura pros ciclistas. É algo que terá que ser planejado”, comentou.

  •  

Deixe uma Resposta