• Postado por Tiago

O Papai Noel chegou mais cedo pras funcionárias públicas grávidas de Balneário Camboriú. Foi aprovado em segunda votação na sessão da câmara de vereadores de terça-feira o projeto de lei que amplia de 120 pra 180 dias a licença gestação das barnabés da Maravilha do Atlântico Sul. O papéli só depende agora do prefeito Edson Periquito (PMDB) pra virar realidade.

O projeto prevê que todas as grávidas funcionárias públicas vão poder ficar seis meses em casa mimando seus filhotes. Até então, as gestantes só tinham quatro meses pra desfrutar dos primeiros momentos de vida dos seus pequerruchos e receber o pagório normalmente pelo afastamento.

A proposta só depende agora do canetaço do prefeito-ave pra se tornar lei. O vereador líder da bancada do governo, Claudir Maciel (PPS), disse ontem que o chefão do município deve dar o “ok” logo depois do Natal. “O prefeito deverá assinar nos próximos dias. Na semana que vem ele já resolve isso e a lei passa a valer”, conta.

Com a aprovação do prefeito, a proposta se tornaria lei a partir do primeiro dia de 2010 e valeria pra todas as gestantes.

O projeto de lei foi bolado pelo próprio Periquito, mas sugerido pelo vereador Orlando Angioletti (DEM). O democrata apresentou a ideia em 2007, junto ao plano de reforma administrativa. Na época ,o papel foi parar no fundo de uma gaveta, mas neste ano o vereador resolveu desenterrar a proposta e reapresentar à prefa. “Está comprovado que a criança que fica mais tempo com a mãe fica com menos problemas de saúde e menos problemas psicológicos”, justificou Angioletti.

  •  

Deixe uma Resposta