• Postado por Tiago

abre-crédito-nina-days

Na Cassol, só sobraram três modelitos

Nem parece que o inverno não tá nem na metade. Em Itajaí, tá difícil encontrar aquecedores de ambiente no comércio, que não se preparou para o frio de lascar que tá fazendo lá fora. Os poucos que tinham nas prateleiras foram vendidos em junho, quando deu aquela semana gelada no início do mês, e como os lojistas não botaram fé que o frio iria continuar, não renovaram os estoques. Agora, o jeito é esperar eles corrigirem o vacilo ou fazer fogueira no meio da sala pra ver a novela.

?Só temos um ou outro aquecedor porque a procura foi muito grande. Vendemos cerca de seis aquecedores por dia e não sobrou nada no estoque. Só vamos ter mais modelos na semana que vem?, contou o chefe de seção de eletrodomésticos da Casas da Água, Sérgio Luis.

Na loja da Sete de Setembro, só tinha na terça-feira um modelo de aquecedor a óleo Philco, que custa R$ 264,50. Vai chegar o similar da Britânia, que custa cerca de R$ 190, e o desumidificador Nilko, de R$ 139.

De artigo de luxo, coisa que só rolava no primeiro mundo, onde cai neve, o aquecedor se transformou em eletrodoméstico indispensável neste inverno da gripe suína. Os sabichões não aconselham ficar em ambiente fechado, principalmente no local de trampo ou estudo, mas no conforto do lar, pra muita gente, o aquecedor é a garantia de banho tomado!

Para colocar dentro do banheiro, o ideal são os modelos de aquecimento a ar. É tipo um ventilador quente e a maioria dos modelos custa entre R$ 69 e R$ 79. Alguns, além de esquentar, também tiram a umidade do ar, ideal para escritórios e locais de armazenamento de fitas, que estragam com a umidade. Este modelo de duplo uso custa cerca de R$ 140.

Em lugares maiores, como a sala ou o quarto, o ideal é o aquecedor a óleo, que não resseca o ar e esquenta o ambiente mesmo desligado. Isso porque depois de atingir a temperatura desejada, alguns têm um taimer que desliga e poupa energia.

Para os usuários de aquecedores de primeira viagem, é bom lembrar que é um dos eletrodomésticos que mais gastam energia elétrica, junto com o ferro de passar, o chuveiro e o secador de cabelo. Para não enfartar na hora que receber a conta de luz, é bom ligar o aquecedor apenas à noite, e lembrar de desligar antes de dormir.

dese-chuveiros-no-inverno

  •  

Deixe uma Resposta