• Postado por Tiago

Obra barulhenta já foi caneteada pela prefa

A construção de um prédio da rua 1451, no centro de Balneário Camboriú, tirou do sério a arquiteta Aline Schlikmann, 28 anos. Ela mora no 21º andar de um prédio de uma rua transversal e não aguenta mais ouvir toda a barulhera que rola lá em baixo. Na semana passada, chegou a arrumar um aparelhinho que mede o limite de ruído e descobriu que o som estava 23 decibéis a mais que o permitido. ?Isso significa surdês?, alerta.

Aline conta que na quinta-feira da semana passada ficou em casa e aturou uma barulheira de rachar a cachola. ?Fiquei o dia inteiro ouvindo aquele barulho. Eles tinham que se organizar pra que fosse quatro horas por dia pra que não incomode as pessoas?, sugeriu.

O incômodo foi tanto que a arquiteta pegou seu decibelímetro, que é um aparelhinho de medição de som, e constatou que no seu andar o ruído chegava a 98 decibéis. O máximo permitido é 75 decibéis.

André Ritzmann, secretário de meio ambiente de Balneário, ficou de cabelo em pé com o registro de Aline. O abobrão garante que os oito fiscais da prefa fazem o que podem pra coibir os abusos e tão sempre dando uma bizolhada nas obras pra assegurar que esteja tudo dentro dos conformes. Mas disse: ?Não adianta só a denúncia. Tenho que comprovar que passou do limite. Já aconteceu do fiscal estar no local por três vezes e dar baixo e a pessoa achar que é alto?.

Se a caca for comprovada, os peões são obrigados a parar de trampar. Caso o problema não seja resolvido, a empreiteira ganha multa. Se o barulhento insistir na besteira, a obra pode ser embargada.

A obra apontada como sendo barulhenta é de um prédio de 16 andares, que tá sendo construído desde o mês passado. Sandro Stalivieri, 38, engenheiro da Suldovale, empreiteira responsável pela construção, garante que tem feito tudo dentro do horário permitido e sem extrapolar o limite de ruídos. ?Tô achando que não é a minha obra que está causando o problema?, argumenta.

Mas o engenheiro admite que foi notificado há um mês pelos fiscais da prefa. Como a obra deve terminar só em maio de 2011, aceita sugestões pra acabar com o transtorno pra vizinhança. ?Diz pra eles virem conversar comigo. O que eu puder fazer pra acabar com isso, farei?, garantiu.

Como denunciar

Quem tiver convivendo com uma barulheira ensurdecedora pertinho da sua casa pode botar a boca no mundo e pedinchar uma visita dos fiscais da prefa. A solicitação pode ser feita pelo 3363-7145 ou direto com o diretor de fiscalização pelo 9911-7788.

  •  

Deixe uma Resposta