• Postado por Tiago

O asfalto movediço no centro de Balneário Camboriú ainda rende pano pra manga. Comerciantes da rua 904 afirmam que o buraco que engoliu a traseira de um caminhão na terça-feira rolou depois de cagada dos peões. Pros palpiteiros, o rombo foi aberto na sexta-feira por funcionários da Emasa, que estouraram um cano, deixaram a água minar por baixo da terra durante quatro dias e o asfalto cedeu.

O dono da loja L.A. Tintas, Fábio Sens, que fica bem em frente a um dos buracos abertos, conta que viu os peões mexerem no local umas quatro vezes, desde sexta-feira. “Acho que eles enfiaram a máquina pra arrumar, mas nem quiseram saber se atingiram um cano ou algo do tipo”, lascou.

Um morador da rua, que não quis se identificar, confirma que viu os peões se debatendo por dois dias e remexendo no buraco. “Como eles não arrumaram o vazamento a tempo, o asfalto escorregou quando o caminhão passou”, palpitou.

O povão palpiteiro acertou quase em cheio. O vazamento de água foi causado pelos peões que abriram o buraco pra fazer a obra de ampliação do sistema de esgoto do município. O assessor de imprensa da Emasa, Alexandre Velame, diz que na sexta-feira os peões cavaram a pista com a máquina, mas na segunda-feira fizeram a lambança. Durante a obra, estouraram uma adutora que passa por baixo da terra. “Não tem como prever que um acidente desses irá acontecer porque os ramais estão muito juntos”, explicou o assessor. Ontem, os peões trampavam a cerca de 10 metros de distância, na mesma rua, fazendo a instalação da rede de esgoto. O quebra-quebra de ampliação da rede deve continuar hoje.

  •  

Deixe uma Resposta