• Postado por Tiago

Caranga tava em frente de farmácia quando foi levada

p---RODRIGO-REIONHERDT-2 

Rodrigo já tem várias passagens pela puliça e agora voltou pra jaula

Um grupo de gringos que passeava em Balneário Camboriú passou momentos de terror ontem à tarde. O carro deles foi levado por um assaltante no momento em que um menino de 14 anos dormia no banco de trás. O traste largou o garoto algumas quadras à frente, e seguiu com o possante até o bairro Rio Pequeno, no interior de Cambu. Ele foi perseguido pela polícia, bateu numa baratinha e siscapoliu diapé. O bandido foi achado escondido numa casa vazia, debaixo de uma cama.

Os turistas, que são da Argentina, tão passando uma temporada na praia de Pântano do Sul, em Floripa. Ontem, resolveram sair da capital manezinha pra passar o dia na Maravilha do Atlântico. Romina Sanchez, que faz parte do grupo e é amiga da mãe do garoto, conta que já conhecia Balneário há três anos, e nunca pensou que a city fosse perigosa. ?Nunca imaginei uma coisa dessas?, falou.

Crentes que tavam em segurança, eles pararam em frente a uma farmácia da rua 3700, por volta das 14h, e largaram o chiquetoso Passat, placa EAY 761 (Argentina), aberto, e com a chave na ignição. O safado Rodrigo Reionherdt, 18 anos, que passava por ali, não pensou duas vezes e deu partida no possante.

No banco de trás, o garoto N.M., que tava tirando uma soneca, acordou assustado. Ele diz que quando viu o assaltante na boleia, não entendeu o que tava rolando, e começou a fazer perguntas. O coisa-ruim, que não entendia bulhufas do que o coitado falava, freou o carro e mandou o menino descer.

O pobrezinho ficou na marginal Leste, sem ter ideia de onde tava o resto do grupo. Apavorado, ele entrou no restaurante Boca`s e pediu ajuda. Os empregados avisaram a polícia Militar, que a essa altura já tava correndo atrás do bandido.

Baita apavoro

Assim que perceberam que o carango tinha sumido, os gringos que tavam com ele procuraram a barreira policial da rua 3700 e avisaram os meganhas. O possante foi visto quando entrava no bairro Rio Pequeno, no interiorzão da Capital da Pedra, e passou a ser seguido pelos milicos.

O assaltante descia o morro do Encano com o pé fincado no acelerador, seguido de perto pelos fardados, quando bateu de frente numa baratinha que vinha no sentido contrário. O Passat teve o pneu estourado, mas mesmo assim Rodrigo continuou rodando. O carango dos policiais ficou arriado e atravessado na pista, trancando totalmente a passagem, o que deu uma boa vantagem pro bandido.

Enquanto os meganhas tentavam tirar a baratinha do meio do caminho pra continuar a perseguição, o traste rodou mais um quilômetro pela estrada Geral do Rio do Meio. Quando o Passat, batido, começou a ratear, ele abandonou o carro e se enfiou num matagal.

Rodrigo achou que tinha despistado a polícia, e resolveu se esconder numa baia que tava aberta, mas vazia. Ele só não imaginava que os milicos estivessem de volta à sua procura. Os fardados entraram na casa e o encontraram escondido debaixo de uma cama, todo encagaçado.

O assaltante ainda tentou passar o migué nos puliças dando nome falso e fingindo ser dimenor. Ele também disse que tava com um comparsa quando levou o possante, pra tentar aliviar a cana, mas sua história foi desmentida pela vítima. Rodrigo, que já tinha várias passagens pela puliça, foi levado pra depê e enquadrado em assalto e dano ao patrimônio público, por ter detonado a baratinha da PM.

Na delegacia, o garoto N.M. disse que tava muito assustado com tudo o que rolou. A mãe dele, Claudia Otero, 38, tava muito emocionada por reencontrar o filho são e salvo. ?To aliviada?, disse com os olhos cheios de lágrimas.

  •  

Deixe uma Resposta