• Postado por Tiago

Caranga do pedreiro foi recuperada na rodovia Antônio Heil

Os milicos peixeiros prenderam ontem o bandido trapalhão Mauro Izac da Cunha, 18 anos, acusado de meter um sequestro-relâmpago contra o pedreiro Ademar Batista Pedrini, 45. O coitado foi feito refém, no Brilhante, zona rural de Itajaí, quando trabalhava na construção de um galpão no sítio da família Burigo, bastante conhecida na região. Mauro teria sido traído pelo próprio parceiro, que o abandonou depois de fugir numa caminhonete Ranger do dono da obra. Os bandidos apareceram na construção por volta das 17h, vindos do meio do mato, renderam três pessoas e anunciaram o assalto.

O malaco fujão pegou a caranga, deixou o muy amigo com as vítimas e disse que voltava em seguida. Como descobriu que foi traído pelo parceiro, o mequetrefe resolveu fazer o pedreiro de refém e fugir em direção a rodovia Antônio Heil, na caminhonete do coitado, a Ford, placa BUM 7872 (Brusque).

O traste disse ao pedreiro que para ver a caminhonete mais uma vez teria que o acompanhar até o centro de Itajaí. Depois de dirigir cerca de oito quilômetros, o bandido foi surpreendido por uma barreira policial. Os meganhas foram avisados pelo dono da obra e começaram a monitorar a caranga.

Ao ver a presença da polícia, o sequestrador teria decidido se entregar. O pedreiro o orientou a esconder a arma, para evitar qualquer tipo de reação da polícia. O bandido estacionou a caminhonete, botou as mãos pra cima, mas acabou reagindo. O responsável pelo setor de comunicação da polícia militar, tenente Luiz Carlos dos Santos, contou que como o bandido reagiu à prisão, parou no pronto-socorro do hospital Marieta.

  •  

Deixe uma Resposta