• Postado por Tiago

Gerente do banco foi rendida pelos bandidos quando chegava em casa

Quando finalmente amanheceu, a gerente foi obrigada pelos assaltantes a entrar em contato com duas outras funcionárias do banco, que moram em Itapema e têm a chave e o segredo do cofre. Maria Sueli teve que convencer as duas a seguirem com ela até a agência, em Bombinhas.

Pra uma delas, a mulher disse que tava com um problema sério em casa e queria conversar antes do trampo. A guria a esperou perto de sua casa, na Meia Praia. Pra outra, a gerente disse que tava em Itapema e que podia lhe dar uma carona. A coitada aceitou, esperou num ponto de ônibus, e também acabou vítima dos bandidos. Assim que entraram no carro da gerente, as duas mulheres tiveram trabucos apontados pra cabeça, e foram obrigadas a calar a boca.

Durante todo o trajeto, o carro de Maria Sueli foi seguido de perto por um Renault Clio preto e um Renault Mégane, que deram cobertura. Um Ford Fusion, placa MDZ 1343, que já era velho conhecido dos milicos por ter sido usado em uma renca de furtos pela city, também estaria envolvido no esquema.

Quando a carreata chegou à agência, que fica no centro comercial Cidade de Bombinhas, na rua Baleia Jubarte, bairro Zé Amândio, no ladinho da prefa, o relógio já marcava 8h. Os dois vigilantes do banco foram rendidos pelos assaltantes, tiveram os revólveres arrancados da cinta e assistiram tudo sem poder fazer nada.

Os bandidões fizeram as muiés abrirem o cofre e raparam toda a grana que tinha lá dentro. Também abriram as portinhas de abastecimento dos caixas eletrônicos e fizeram a limpa. Uma moça que trampa num cartório, ao lado do banco, tava tirando um extrato bancário naquele momento, e também foi rendida.

Pra não deixar pistas, os malacabados arrancaram o computador onde ficaram gravadas as cenas do assalto flagradas pelas camerazinhas bizolhudas do banco. Depois, pegaram os celulares das vítimas e mandaram que todo mundo ficasse no lado de dentro até que eles já estivessem longe dali.

O bando saiu do banco às 8h40, levando R$ 200 mil. Só 20 minutos depois as bancárias tiveram coragem de passar a mão no telefone e avisar a polícia Militar sobre o atraque.

  •  

Deixe uma Resposta