• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-22---volei-x-Penha-1---foto-divulgação

Enquanto isso, vôlei de Cambu tem dívida de quase oito mil reais

A câmara de vereadores de Camboriú aprovou esta semana um repasse da prefa, de R$ 14,8 mil, pra associação de voleibol da city. Mas a grana, que poderia saldar as dívidas da entidade, calculadas em quase oito mil reales, não vai passar nem perto das quadras. Tudo será investido na Anjo da Guarda Fest, um festerê que traz equipamentos militares de todo tipo pra serem bizolhados pelo povão. A associação entra nessa história como laranja.

A entidade emprestou o nome pra que o organizador do evento, Sandro Rocha, possa pedinchar ajuda financeira pra prefa ou pro governo do estado. ?Não posso pedir recursos como pessoa física. O dinheiro passa pela associação e é direcionado pra festa?, diz o cara.

Sandro reconhece que a Anjo da Guarda Fest não tem nada a ver com o vôlei. ?Organizo tudo sozinho. Mas não tem nada que impeça a associação de receber o repasse, porque o estatuto dela diz que é permitido fazer eventos culturais?, justifica.

Esta não é a primeira vez que o vôlei entra de gaiato na história. O mesmo rolo foi feito em 2007. Na época, a festoca ganhou um repasse de R$ 20 mil do governo da Santa & Bela, em nome da associação. Quando a entidade encaminhou um outro projeto, meses depois, pedindo uma ajuda pra dar um trato no esporte, ficou chupando o dedo. ?A verba foi negada porque já tínhamos, teoricamente, recebido os R$ 20 mil?, conta o presidente da associação, Doriedson Garcia Pereira.

Ele diz que só aceita emprestar o nome mediante a promessa de que vai sobrar algum pro voleibol, mas afirma que tem sido passado pra trás. ?Da outra vez, além de não sobrar nada pra associação, ainda tive que pagar uma dívida de R$ 1,5 mil por causa da festa?, lasca o cartola do esporte.

Doriedson jura de pés juntos que não sabe quanto dindim vai rechear a conta da associação. ?Nem sei quanto os vereadores aprovaram?, garante. Questionado por que aceitou participar do esquema dinovo, mesmo tendo sido passado pra trás, a resposta é curta e grossa. ?Devo ser burro mesmo?, carcou.

Nada de errado

O presidente da câmara de vereadores de Cambu, Alcione Teixeira, o Curru (PSDB), disse que não sitocou de que o repasse foi aprovado pra uma associação que não tem nada a ver com a festa. ?Isso não foi questionado?, admitiu. A mesma resposta foi dada pelo vereador Eduardo Melo Rebelo, o Dado (PMDB). ?Não vi isso, deve ter passado batido?, soltou.

O DIARINHO passou a tarde toda à procura de alguém da prefa que pudesse explicar a treta. O secretário de administração, Jhon Lennon Teodoro, tirou o dele da reta e mandou procurar a assessora de gabinete, Maria Aparecida Borba, mas a muié não foi encontrada.

  •  

Deixe uma Resposta