• Postado por Tiago

Coluna bem estar no trabalho

Muitas pessoas acreditam que para ter sucesso profissional basta fazer uma faculdade, conquistar um diploma e pronto. Um diploma pode até abrir caminhos para conseguir entrar em uma empresa, mas se continuar pensando que o conhecimento adquirido na faculdade é suficiente certamente não irá muito longe.

É necessário manter-se estudando, se atualizando, pois no mundo globalizado as coisas mudam muito rapidamente. Em algumas profissões, dois anos após a formatura você está muito desatualizado. A necessidade de aprendizado contínuo não deve ser a realidade apenas dos estudantes, mas também de todos os profissionais que objetivam crescer.

Para executar um bom trabalho, promover mudanças, adaptar-se a elas, conviver com os colegas, contribuir para o crescimento da empresa, o profissional precisa sempre se atualizar e isso nem sempre significa frequentar um curso regular tal como pós-graduação, mestrado ou outra faculdade.

Para manter-se atualizado o primeiro passo é estar aberto a novidades, a novas formas de fazer as coisas, a novas perspectivas, a uma forma de pensar mais crítica e reflexiva. É preciso estar disposto, engajado, motivado para aprender. Os mais resistentes precisam trabalhar inicialmente sua mente para engajar-se nessa nova fase do mercado profissional e daí então partir para a busca de novos conhecimentos. O velho discurso: “sempre foi feito assim” não funciona mais. Existem novas e melhores formas de fazer muitas coisas e o mundo continua modernizando. Aquele que não quiser acompanhar as mudanças acabará ficando para trás.

Portanto, comece hoje a buscar novos conhecimentos. Compre uma revista ligada à sua área de atuação. Fique por dentro das novidades da área. Pesquise na internet sobre os novos rumos do mercado, sobre as competências mais valorizadas atualmente. Busque novas soluções para os problemas da sua empresa, do seu setor, do seu trabalho. Converse mais com as pessoas, troque informações, aprenda com seus colegas e ensine a eles. Participe de congressos, feiras, treinamentos, palestras, minicursos oferecidos. Dedique-se a aprender mais e certamente sentirá uma melhora significativa no seu desempenho enquanto profissional.

Taísa da Silva Cassol é psicóloga clínica e organizacional – CRP 12/06288

[taisapsico@gmail.com] M.L., 30 anos – Fui contratada há seis meses por uma empresa. Na entrevista me foi explicada detalhadamente cada uma de minhas tarefas, mas após dois meses de trabalho, uma colega de outra função pediu demissão e eles não contrataram mais ninguém. Pediram-me que fizesse o trabalho que era dela até encontrarem outra pessoa para a vaga, porém até agora nada. Quando questiono, eles me respondem que está difícil de encontrar alguém, mas que estão procurando. Eu duvido, pois não é uma vaga tão complexa assim. Já não sei mais o que fazer, pois meu dia sempre tem poucas horas, sempre fica trabalho atrasado, estou sempre correndo contra o relógio e às vezes preciso inclusive ficar até mais tarde. Já estou ficando estressada com essa situação e não sei o que fazer.

Taísa – Possivelmente a empresa está vendo que você está dando conta do trabalho e talvez por contenção de despesas está deixando assim. Se você está percebendo que não está bom dessa forma, que seu trabalho não está adequado, que tem estado estressada, cansada excessivamente, é o momento de conversar com seu chefe e dizer que não tem mais como fazer as duas coisas. Exponha todas as dificuldades que encontra, deixe claro que precisa contratar alguém para a vaga que acabou acumulando na sua função. Seja sincera e demonstre com exemplos que não está dando certo acumular as duas funções. Acredito que este será o melhor caminho.

  •  

Deixe uma Resposta