• Postado por Tiago

A manhã desta quinta-feira pode ser decisiva pro rumo da greve dos funcionários dos Correios, que completa uma semana hoje. Uma audiência entre o tribunal superior do trabalho (TST) e os chefões da empresa dos Correios tá marcada pra amanhã às 9h30 em Brasília.

A decisão de discutir o perrengue no TST foi motivada pela não aceitação da proposta feita pela empresa aos trabalhadores na semana passada. Os Correios ofereceram 9% de reajuste salarial, dos quais 4,5% começariam a ser pagos ainda este ano e 4,5% ficariam para 2010. Os funcionários não toparam porque querem aumento de 41,03% e mais o reajuste linear de R$ 300 no piso da categoria.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios, Telégrafos e Similares de Santa Catarina (Sintect/SC), Milton Balsanelli, disse que a assembleia que seria realizada na segunda-feira na Santa & Bela foi cancelada pelos trabalhadores porque nenhuma nova proposta foi apresentada pela empresa. “A nossa expectativa é com a audiência de quinta-feira, mas já posso adiantar que nós vamos lutar pelos nossos direitos e se precisar vamos manter a greve”, avisa.

A assessoria de imprensa dos Correios no estado informou que os bagrões da empresa tavam reunidos ontem à tarde, em Florianópolis, pra levantar o volume de correspondências em atraso e também quanto dias serão necessários pra deixar o trampo em dia. Segundo a assessoria, a adesão ao manifesto continua a mesma em Santa Catarina, ou seja, 13% dos trabalhadores estão de braços cruzados.

  •  

Deixe uma Resposta