• Postado por Tiago

O vírus da gripe porca ainda tá perambulando por Itajaí. Os casos confirmados continuam em dois, garante a secretaria de saúde, mas o número de suspeitos de quinta-feira pra cá aumentou de 18 pra 35. Reuniões e treinamentos pra atender os pacientes da city continuam sendo feitos e nesta semana começa a funcionar a central de atendimento no bairro São João.

O casal que contraiu a gripe depois do contato com pessoas de outros países não está mais sendo monitorado. Eles já receberam alta e passam bem. Os outros 35 suspeitos de estarem com a doença esperam o resultado do exame da secretaria estadual de saúde. “Nesse período de espera, a gente faz o monitoramento dos sintomas das pessoas pra ver se ocorre agravamento ou não”, explica a coordenadora do departamento de vigilância epidemiológica peixeira, Maria Helena Galabarof Toth.

Com o aumento dos casos suspeitos, a secretaria de saúde agilizou o funcionamento da central de atendimento, que começa esta semana. O local já foi definido. O povão vai ser recebido pelos médicos e enfermeiros do município no antigo centro comunitário do bairro São João, que fica bem em frente à igreja católica. Maria Helena contou que os equipamentos foram instalados e só falta a secretaria de saúde definir a equipe que vai atuar no local. A central vai servir pra atender e monitorar especialmente os casos de gripe porca.

Pronto socorro abarrotado

Mais uma reunião rolou ontem pra definir o fluxo de atendimento nos postinhos peixeiros. Por causa do aumento dos casos de gripe porca, o povão tá assustado com a nova doença e corre pro pronto-socorro do hospital Marieta Konder Bornhausen, que durante o fim de semana ficou abarrotado. “A gente continua fazendo o pedido e orientando tanto crianças quanto adultos: quando aparecer o sintoma e a suspeita de gripe, procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa. Os médicos vão analisar e, em casos mais graves, encaminham pro hospital”, esclarece a coordenadora da vigilância.

Hoje pela manhã, 261 agentes de saúde recebem treinamento na prefa peixeira. Eles serão orientados pra percorrer os bairros e tirar as dúvidas da população a respeito da gripe porca.

  •  

Deixe uma Resposta