• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---avai---ferdinando-marquinhos-e-william-foto-rubens-flores-06ago09

União do grupo é uma das armas pro Leão seguir fazendo bonito na elite

Quando começou sua participação na série A, o Avaí era só um forte candidato ao rebaixamento. Assim a crítica do eixo Rio-Sampa se referia ao time de Floripa, que antes dos jogos da noite de ontem figurava no sexto lugar na tabela do Brasileirão, com 26 pontos.

No começo, os entendidos até tiveram razão. A conquista do título estadual não credenciou o Leão a entrar com tudo na elite. Levou um susto logo no primeiro jogo, ao empatar com o Atlético/MG em casa, empatou nas duas rodadas seguintes e depois perdeu pro Internacional. O time jogava bem, mas ficava só no quase e acabou indo parar na zona do rebaixamento. Ficou sete rodadas por lá, três delas na lanterninha.

Mas o fundo do poço serviu de lição. A vitória em cima do Goiás fora de casa impulsionou o Avaí, que venceu as quatro partidas seguintes contra Sport, Grêmio, Atlético/PR e Vitória. Empatou com o Corinthians na 16ª rodada e na última quarta-feira venceu o Santo André, fechando sete jogos invicto, muito perto da zona da Libertadores.

O desempenho chamou a atenção da imprensa nacional, que ontem rasgava a seda pro Leão. Alguns, como o saite Futebol Interior até saiu em defesa do time do técnico Silas: ?Nem ?juiz amarelão? derrota o Avaí?.

A reerguida na competição tem vários nomes. A começar por Silas, que sempre foi positivo, mesmo quando tava no buraco. Sofreu tentações pra deixar Floripa, mas resolveu ficar e roer o osso. Em campo, o goleiro Eduardo Martini se destaca. A ele pode ser imposta a responsa pelas sete rodadas invictas. Contra o Santos, no sábado, o arqueiro azurra poderá completar 300 minutos sem levar gol.

Após mudar esquema tático, Silas descobriu que os zagueiros Augusto e Rafael fazem ótimo trio com Émerson na cozinha azurra. Ferdinando é muito melhor como volante do que lateral e Willian, apesar de ser meio atabalhoado, faz gols e é um incentivador da equipe. Ainda em campo, Léo Gago, Eltinho, Muriqui, Caio e Odair dão conta do recado, sempre que chamados. Pra finalizar, esta semana o ex-técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, andou dizendo que Marquinhos Santos é o melhor meia do país, mostrando que o galego também tá com moral.

Mas essa ótima fase atual não subiu à cabeça dos jogadores e da comissão técnica. O time segue tendo como meta permanecer na primeira divisão, apesar da torcida já sonhar com algo mais. ?Essa superação representa você ser líder na hora da adversidade, quando tá todo mundo tirando sarro. Neste momento é difícil você conseguir juntar o grupo e mostrar que eles têm qualidade, até que a força do grupo reapareceu?, diz o comandante azurra. Silas tá há um ano e meio na Ressacada e neste período o time perdeu somente três jogos.

  •  

Deixe uma Resposta