• Postado por Tiago

INTERNA-8-ABRE---semaforo-radar-avenida-do-estado-e-avenida-santa-catarina-(1)

Furar um sinal em Balneário pode furar seu bolso em até 575 reais

Os motoras que costumam passar pelo cruzamento da avenida do Estado com a avenida Santa Catarina, em Balneário Camboriú, lideram o ranking das barbeiragens na city. As sinaleiras bizolhudas instaladas ali foram responsáveis por nada menos que 25% do total de canetaços distribuídos. Um verdadeiro recorde.

Em todo o mês de maio, pouco mais de 8,2 mil motoristas levaram multas no lombo. Dessas, duas mil foram registradas pelos semáforos espertinhos da avenida do Estado com a Santa Catarina, nos dois sentidos, centro e BR-101. A maior parte das lambanças foi dos apressadinhos que andam numa velocidade até 20% acima do permitido.

A segunda sinaleira zoiudinha a causar mais dores de cabeça aos motoristas é a que fica entre a avenida Brasil e a Alvin Bauer, no centrão da Maravilha do Atlântico. Só ali, 824 pessoas foram flagradas fazendo alguma cagada no trânsito. Por incrível que pareça, o semáforo que carcou menos multas também fica na Alvin Bauer, entroncamento com a Terceira avenida. Mas o número não é nada animador. Só ali foram 106 canetaços.

O que deixou os abobrões do trânsito com a pulga atrás da orelha foi a sinaleira que fica entre a Terceira avenida e a avenida do Estado. Nada menos que 530 motoristas arriscaram sua vida e a dos outros avançando o sinal vermelho por ali.

Cada mergulho é um flash

Balneário tem 14 zoiudinhas espalhadas pelas principais ruas da city. As danadas são equipadas com câmeras fotográficas, que disparam se o motora para em cima da faixa de pedestres, avança o sinal vermelho ou passa com o pé fincado no acelerador.

Pra funcionar direitinho, a cada 30 minutos sem flagrar nenhuma barbeiragem as bichinhas disparam um flash. O pessoal da secretaria de segurança avisa que isso é só pra manter o equipamento tinindo, e esse flash que aparece do nada não gera multas.

Mas pra quem é flagrado desrespeitando as leis de trânsito, a dor é no bolso. As multas podem variar de 85 pilas a R$ 575, dependendo do tamanho da infração. Apesar do grande número de canetaços emitidos até agora, a prefa ainda não sabe quanto vai arrecadar com as barbeiragens. Todos os motoristas multados têm 30 dias pra recorrer do flagra na dona justa. Só depois desse prazo é que a grana é computada.

Parte do lucro fica com a empresa que instalou as bizolhudas, que ganha 30 pilas a cada multa que chega nas mãos do infeliz motorista. O restante é dividido entre a prefa, as polícias civil e militar, o órgão que faz a emissão das carcadas, os correios, que fazem a entrega, e as juntas onde os motoras podem recorrer.

  •  

Deixe uma Resposta