• Postado por Tiago

A galera de Itapema tem que ficar de olho no céu. No início da noite de domingo, um avião monomotor deu pane e teve que fazer um pouso forçado num terreno baldio, na região do Sertão do Trombudo, pertinho do sítio de voo da city. A aeronave teveperda total, mas por sorte ninguém saiu ferido do acidente.

O piloto, conhecido como Sérgio, tinha recém-decolado com seu aviãozinho na pista do novo condomínio aeronáutico, onde ficava o antigo sítio de voo de Itapema. O cara pegou altura, mas quando atingiu 1000 metros de distância do ponto de partida tomou o cagaço. O monomotor parou de funcionar.

A maquininha perdeu altitude e começou a cair. Pra evitar uma desgraça, o piloto conduziu o aviãozinho pra um terreno baldio perto do Angeloni. O condutor forçou o braço e fez um pouso forçado no pastinho que fica colado com a margem da BR-101. Com o impacto da batida no solo, o monomotor ficou estropiado. Teve as asas amassadas e toda a estrutura detonada. Por sorte, a cabine do piloto ficou inteira.

Mesmo bambo e assustado com o acidente, Sérgio saiu da aeronave e pediu ajuda. Recebeu atendimento dos bombeiros e foi liberado no local, já que não teve nem um lanhado. O instrutor responsável pelo aeroclube esteve no local, deu um bizú na máquina, mas não soube apontar o que motivou o desligamento no motor. Uma equipe técnica do sítio de voo deverá fazer uma perícia pra averiguar a causa do acidente.

O aluno do aeroclube de Itapema, Rogério Pereira, relembra que o tal do Sérgio teve muita manha de colocar o avião no caminho certo. “O avião não é como um carro que para e a gente ainda pode tentar ligar. Ele (piloto) teve que ter muito braço porque ali é ao lado da BR e ele poderia ter caído na rodovia e causado um acidente pior”, conta

Rogério garante que incidentes como este são incomuns. Acredita que o povão não tem porque ficar de cabelo em pé com um problema isolado. “Os voos só são realizados em área de segurança pra evitar acidentes mais graves”, afirma.

Monomotor é aquele avião pequenino que, como o próprio nome diz, é composto por apenas um motor. Dependendo do modelo, a aeronave tem apenas um ou dois lugares, reservados ao piloto e co-piloto. Muitos desses aviõezinhos são usados na agricultura para espalhar veneno entre as plantações.

  •  

Deixe uma Resposta