• Postado por Tiago

O mundo tá perdido mesmo. Nem os bagrões da prefeitura de Barra Velha, que deveriam servir de exemplo pro povão, se respeitam mais. No sábado, uma discussão entre Dalete Vieira, secretário de Obras, e Alvelino de Souza, presidente da fundação hospitalar da cidade, acabou em pancadaria. E o pior: tudo aconteceu numa padaria e na frente dos moradores da terrinha do pirão.

A brigaceira, com direito a soco e tudo, rolou por volta do meio-dia. O motivo da discussão, segundo o relato de uma fonte da Polícia Civil de Barra Velha, foi a suspeita de envolvimento de Dalete num esquema de sonegação fiscal. O secretário de Obras está sendo investigado a pedido do Ministério Público e o negócio pode feder pro lado dele.

O caso das porradas foi parar na delegacia de polícia, onde os dois briguentos registraram boletim de ocorrência. O problema é que cada um deu uma versão diferenciada dos fatos: um acusa o outro de ter começado o bate-boca e as porradas.

Os bagrões confirmam que se encontraram numa padoca do centro de Barra Velha e que foi lá que a discussão começou. Alvelino diz que Dalete partiu para cima dele com socos. Dalete fala que tava sentadinho quietinho quando Alvelino começou a discutir e partiu pra agressão.

Marco Aurélio Marcucci, delegado da polícia civil de Barra Velha, ficou sabendo do bafão pelos plantonistas da delegacia e avisou que vai analisar o caso somente hoje. O dotô Marcucci é quem tá investigando a denúncia de sonegação fiscal supostamente praticada por Dalete e por isso quer saber se a briga tem ligação com o esquema ou foi apenas um fato isolado. Na segunda hipótese, os bagrões terão que assinar um termo circunstanciado, que obriga a prestar esclarecimentos à dona justa e substitui a prisão por penas comunitárias.

Os dois protagonistas da pancadaria vão fazer exame de corpo de delito entre hoje e amanhã.

  •  

Deixe uma Resposta