• Postado por Tiago

Quase R$ 200 mil. É esse valor que deve custar aos sofres públicos de Balneário Camboriú o treinamento dos 60 primeiros tiras que farão parte da guarda municipal. O projeto de lei que propõe a criação dos guardinhas locais foi apresentado pela Secretaria de Segurança Pública pros vereadores e entidades da classe. Pelo plano, pra garantir a ordem, os sujeitos andariam até armados.

O projeto prevê que sejam abertas umas 200 vagas pros fardados municipais. Na primeira turma seriam 60 homens e mulheres treinados pra atuarem nos órgãos públicos do município como praças, Barra Sul e Norte ou até na frente de colégios, garantindo a segurança da alunada.

Pra investir na instrução da primeira turma serão retirados uns R$ 180 mil dos cofres públicos. Pelas contas do secretário de segurança Nilson Probst, o treinamento custará cerca de R$ 3 mil por cabeça. Ou seja, pra treinar toda a guarda serão gastos R$ 600 mil. “É uma verba que o município tem que dispor pra que eles sejam treinados. Mas após a aprovação do projeto pretendo fazer uma negociação dos valores”. O salário dos caras será de R$ 1500.

  •  

Deixe uma Resposta