• Postado por Tiago

PAGINA-9-g---ponte-do-barranco-(1)

Balsinha tava abarrotada de manhã cedo

A empresa que faz a travessia do rio Camboriú no bairro Vila Real, na Maravilha do Atlântico, levou uma carcada da Marinha. Fiscais da capitania dos portos pintaram na área e flagraram a balsa carregando mais gente que o permitido. Pra completar, o motorista da embarcação tava sem a habilitação necessária pra fazer o transporte. Caso as irregularidades não sejam sanadas, os marinheiros poderão interditar a balsa de vez.

A bizolhada rolou depois que um dos moradores do bairro, que atravessa o rio todos os dias, denunciou que a balsa tava levando tanta gente, que corria o risco de afundar. ?A denúncia era de que o problema acontecia principalmente de manhã cedo, quando as pessoas vão trabalhar, e à noite?, disse o delegado da capitania dos portos peixeira, capitão Alexandre Herculano Alves.

O pessoal da Marinha apareceu de surpresa e flagrou a sacanagem. A balsa, que tem capacidade pra 20 passageiros, tava transportando muito mais gente do que deveria. ?O excesso de passageiros preocupa porque pode fazer a embarcação emborcar?, comenta o capitão. Além disso, o condutor da balsa não apresentou a habilitação exigida pela Marinha e o barco não tinha o número necessário de tripulantes.

A capitania dos portos notificou a dona da embarcação, empresa Babinsky Pinheiro Ltda, sobre as irregularidades, e deu oito dias pra que fique tudo nos conformes. Se a ordem não for obedecida, pode rolar uma multa de até R$ 2 mil. ?Vamos continuar fazendo a fiscalização. Se forem reincidentes vamos lacrar a balsa?, avisou o capitão.

É uma novela

A travessia entre a Vila Real e o bairro São Francisco de Assis, em Camboriú, era feita através de uma ponte pênsil que desabou durante a enchente de novembro do ano passado. Como no local já tinha projeto de uma nova ponte, pra que o pessoal também pudesse passar com carros e motos, as otoridades decidiram não reconstruir a ponte antiga.

Sem ter como atravessar o rio, os moradores da região improvisaram bateiras pra levar o povo pra lá e pra cá. Mas os barquinhos eram muito perigosos e o pessoal armou o berreiro, pedindo que a prefa trouxesse uma solução. No mês de abril rolou uma licitação pro transporte em balsa, que teve a Babinsky Pinheiro Ltda como vencedora.

Segundo o dono da empresa, Domingos Pinheiro, o problema de excesso de passageiros tá rolando por culpa de quem não sabe esperar. ?Tem pessoas que não têm paciência, forçam a barra pra atravessar?, contou. Ele garantiu ainda que o condutor da balsa é habilitado. ?No dia da fiscalização eu estava com a carteira dele, por isso ele estava sem?, afirma.

A Marinha encaminhou um ofício à prefa do Balneário pra que garanta que todas as ordens dadas pela capitania dos portos sejam cumpridas. Ontem à tarde, o secretário de segurança, Nilson Probst (PMDB), disse que ainda não tinha recebido o tal papéli. Ele contou que já sabe do problema com o excesso de passageiros e disse que vai pedir auxílio da polícia militar pra controlar os apressadinhos.

Ponte depende do estado

O secretário de planejamento, Claudir Maciel (PPS), disse que pra que a prometida ponte finalmente saia do papel, depende de uma resposta do governo da Santa & Bela. ?Dependemos da confirmação do estado sobre a liberação dos recursos. Antes disso não podemos licitar a obra?, afirmou. Pelas contas do abobrão, a empreitada deve ficar na casa dos R$ 10 milhões.

  •  

Deixe uma Resposta