• Postado por Tiago

Malacos estouraram as portas do colégio para meter o crime

O colégio estadual Ary Mascarenhas Passos, no São Vicente, em Itajaí, voltou a ficar nas mãos da bandidagem na madrugada de domingo. Os trastes arrombaram várias portas e um portão para chegar à sala da diretora, onde fizeram a limpa. Eles levaram 10 computadores doados pelo ministério da Educação e Cultura (MEC), um forno elétrico e um micro-ondas, todos cheirando a novo, pois não tinham saído da caixa. Ainda deu tempo de surrupiar uma máquina de xérox, um computador e a impressora da secretaria da escola. Dois meses atrás, os bandidos tinha levado 10 telas de computadores da sala de informática.

Os vadios foram tão caras-de-pau que arrombaram o cadeado de um dos portões e entraram de carro no pátio da escola, pra carregar a bagulhada. Os caras conheciam tão bem o colégio que um deles pulou o muro, cortou os fios do alarme e deixou o caminho livre para um comparsa entrar com a caranga. Na base do pontapé, os mequetrefes arrombaram várias portas.

A diretora da escola, Heliete Ambrosia Nunes, conta que chegou ao colégio domingo pela manhã quando se deparou com as portas arrombadas e a sala vazia. Como não tinha como consertar as fechaduras no final de semana, dois vigilantes foram chamados para ficar cuidando do colégio até ontem.

Os dois guardinhas evitaram um preju ainda maior. Na noite de domingo os malacos tentar invadir o colégio mais uma vez. Quando um dos trastes tava se preparando para pular o muro, viu os vigilantes e deu no pé junto com os comparsas, que o esperavam em um carro do lado de fora. A diretora acredita que os espertalhões tavam voltando para buscar mais coisas, como uma geladeira novinha em folha, e os equipamentos da sala de vídeo, como tv e dvd.

Tavam bem informado

Heliete garante que os larápios sabiam que o colégio tinha recebido equipamentos novos e guardados na sala da direção, e conheciam todos os macetes para invadir o colégio. ?Eles foram direto ao alarme e cortaram os fios. Quem fez isso conhece muito bem o sistema?, completa. A professora disse que não tem ideia de quem possa ter feito a sacanagem, mas que os safados tavam muito bem informados.

A solução apontada pela diretora para acabar com a festa da bandidagem é a contratação de um vigilante para ficar cuidando do espaço 24 horas por dia. Heliete lembra que o colégio já teve um guardinha, que foi trocado pelo sistema de alarme. ?Na época do vigia, os furtos tinham diminuído. É o único jeito de inibir os ladrões?, lasca. Ela vai se reunir com representantes da secretaria Estadual de Educação pra cobrar uma solução, já que a responsabilidade de dar um jeito na segurança do colégio é dos abobrões da Santa & Bela.

Nem saíram da caixa

Os 10 computadores que estavam guardados desde julho na sala da diretora só seriam colocados em funcionamento depois de instalado o alarme da sala de informática. Heliete explica que eles iriam reequipar o espaço depois da perda dos monitores, já que a escola conta com dois professores de computação. O micro-ondas e o forno também não tinham sido usados. Eles foram entregues no dia 25 de setembro e nem chegaram até a cozinha do colégio. Atualmente o Ary Mascarenhas Passos tem 948 alunos nas turmas de ensino fundamental e médio.

  •  

Deixe uma Resposta