• Postado por Tiago

O assassino pedido da justa, Ângelo Luiz dos Santos Safanelli, 31 anos, conhecido no Piauí como Anjo da Morte, foi preso dia 1º de janeiro, no Itajaí. A prisão aconteceu depois que seu irmão, o também foragido Guilherme Jensen dos Santos Safanelli, 25, foi guentado pelos guardinhas da Codetran pilotando uma cabrita manguaçado pela ruas da city. Os bandidos tavam sendo procurados pela Operação Peçonha, deflagrada em julho do ano passado, que mandou pra trás das grades 38 pessoas por tráfico de drogas, assassinatos e assaltos. O Anjo da Morte é suspeito de ter mandado pelo menos 15 pessoas comer capim pela raiz em seu estado.

A casa da dupla começou a vir abaixo quando os guardinhas da Codetran encontraram Guilherme guiando a cabrita da irmã, que não teve o nome revelado, a Biz, placa MPY 7654 (Itajaí). O cara tava na rua Prefeito Paulo Bauer, no centrão, com os cornos cheio de cachaça e as pernas cheias de ferimentos. O traste falou aos guardinhas que caiu da motoca na praia de Cabeçudas, mas que resolveu seguir adiante.

Como Guilherme tava cheio de álcool na cabeça, aceitou soprar o bafômetro dos guardinhas. O manguaçado foi encaminhado pra 1ª depê peixeira. Os tiras botaram o nome do espertalhão no sisteminha cagueta da puliça, descobrindo um pedido de prisão da Federal do Piauí. Como a informação não era completa, os homisdalei tiveram que bater um fio pra polícia Federal.

A galera entrou em contato com a PF de Floripa, que procurou os federais do nordeste. As informações com a ficha do traste chegaram no começo da noite de sexta-feira, junto com o pedido de prisão da Justa da cidade de Parnaíba. A polícia peixeira também foi informada de que o mano de Guilherme, o Anjo da Morte, tava foragido e estaria escondido pelas bandas de Camboriú, segundo as investigações da PF do Piauí.

O próprio Guilherme abriu o bocão e falou onde o traste tava morando. A equipe dos delegados Carlos Roberto Pereira e Honorata Cachoeira Rodrigues partiu em busca do endiabrado. A puliça preferiu guardar o endereço do atraque, pois o maldito tava morando de favor na casa de uma família que não tinha nada a ver com o esquema. Por volta das 20h, Ângelo já tava trancafiado com o mano.

Direto pra Floripa

Os bandidos são de alta periculosidade e a delegacia peixeira não tem estrutura alguma para abrigar os malacabados enquanto o cadeião peixeiro continua interditado. Por este motivo, ainda na noite de sexta-feira, a dupla foi levada pelos tiras da Força-Tarefa de Navega até a superintendência da Polícia Federal de Floripa. Eles tão guardados esperando o primeiro bonde que parte para o Piauí.

A Operação Peçonha foi deflagrada em 8 de julho de 2009, depois de oito meses de investigação. Os tiras desvendaram a ação de uma organização criminosa, considerada uma das maiores do litoral do Piauí, especializada em tráfico de drogas, roubos e assassinatos. O inquérito da operação foi encerrado em setembro, mas alguns bandidos continuavam foragidos. Ângelo era um dos matadores da quadrilha, sendo que o próprio mano confessou aos tiras que matou pelo menos matou uns 15 no Piauí. Com a prisão dos manos, chegam a 38 o número de integrantes da quadrilha enjaulados.

  •  

Deixe uma Resposta