• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PAGINA-NOVEsupermercado-koch---foto-Felipe-VT-02

Bandidos renderam funcionário que tava chegando para repor mercadorias

O dia mal tinha amanhecido e a bandidagem já tava tocando o terror pros lados de Camboriú. Uma dupla de malencarados rendeu um funcionário do mercado Koch, no bairro Monte Alegre, e fez a limpa no setor de eletrônicos. Os meganhas chegaram a catar dois mini-trastes na rua, que tavam com roupas bem parecidas com as que eram usadas pelos assaltantes. Mas a vítima não reconheceu os carinhas e eles foram liberados. O assalto rolou no dia que a polícia juntou o povão no Caic da capital da pedra pra fazer propaganda que a força-tarefa que se instalou na cidade reduziu a violência.

Era por volta das 6h da matina e um rapazote que trampa no mercado, que fica na rua Monte Agulhas Negras, tava chegando no serviço pra fazer a reposição das mercadorias antes de abrir pro povão. Dois trastes, que tinham pinta de serem dimenores, chegaram junto dele e lascaram o mãos ao alto. Os dois tavam com capuzes enfiados na cabeça e seguravam berros. Eles ameaçaram estourar os miolos do funcionário se o coitado abrisse o bico ou tentasse chamar a puliça.

O cara não teve escolha senão obedecer o que mandaram os bandidinhos. Os aprendizes de malaco seguiram pra sessão de eletrônicos e pegaram tudo o que podiam carregar. Eles levaram três notebooks, cinco câmeras digitais e nada menos que 10 aparelhinhos de MP3, daqueles que a playboyzada usa pra ouvir uma sonzeira.

Os assaltantes-mirins siscapoliram diapé. Assim que se viu livre dos malacabados, o funcionário do mercado chamou a puliça militar. Os milicos pintaram na área e deram um bizu cuidadoso nas imagens gravadas pelas camerazinhas bizolhudas.

Os fardados saíram à cata dos mulambentos, só que não acharam nem o rastro dos aborrescentes. Três horas depois do assalto, os homis deram de cara com dois moleques andando pela rua com roupas bem parecidas com as que apareciam nas imagens das câmeras de segurança.

Eles enfiaram os minimalacos na baratinha e levaram os dois pra depê pra sisplicar. O funcionário do mercado foi chamado pra dar um bizu nos carinhas e ver se eram eles os assaltantes, mas ele não reconheceu os dimenores. Como eles juraram de mãozinhas postas que não tinham nada a ver com o atraque, acabaram liberados.

As investigações ficaram sob a responsa da puliça civil, que vai tentar identificar os bandidos pra botá-los detrás das grades.

  •  

Deixe uma Resposta