• Postado por Tiago

Uma família do bairro Perequê, de Porto Belo, viveu momentos de terror nas mãos de cinco bandidos na noite de quinta-feira. Além de terem passado um bom tempo na mira dos coisas-ruins, que tavam armados até os dentes, os coitados ainda levaram uns sopapos dos assaltantes porque se desesperaram e começaram a chorar.

Era por volta das 22h, e o pessoal que mora na baia 1810 da avenida Senador Atílio Fontana, pertinho da divisa com Itapema, já se preparava pra puxar um ronco quando foi surpreendido por cinco malencarados, que invadiram a casa na surdina. Os trastes apontaram berros pras oito pessoas que tavam por ali, o pai, D.R., 51 anos, a mãe, os filhos e alguns amigos, e anunciaram o mãos ao alto.

Um dos encapetados se irritou com o berreiro e sentou o braço nos reféns pra que eles ficassem de bico calado. Quando se acalmaram, os coitados foram fechados no banheiro pelo mulambento, e tiveram que prometer que não dariam um pio. Enquanto isso, o bando fazia a limpa na baia. Eles juntaram joias, roupas chiquetosas, tevê, aparelho de dvd, computador e todo tipo de eletrodoméstico que conseguiram carregar. Na fuga, ainda surrupiaram o carro da família, o Clio, placa COM-3220 (Porto Belo).

As vítimas tavam com tanto medo dos malacabados que só tiveram coragem de sair do banheiro quando já fazia mais de meia hora que os assaltantes tinham siscapulido. Só então avisaram à puliça militar, que saiu à cata dos trastes que não foram encontrados.

  •  

Deixe uma Resposta