• Postado por Tiago
Foi a segunda vez que delegacia sofreu um atentado em três anos

Foi a segunda vez que delegacia sofreu um atentado em três anos

Quatro mequetrefes armados invadiram a delegacia da mulher e do menor, em Balneário Camboriú, na madrugada de domingo, descarregaram 20 tiros e simandaram. Um policial civil que tava de plantão levou um tirombaço, foi socorrido mas não corre risco de morte.
Os homisdalei já identificaram um dos caras e acreditam que o atentado tenha rolado por vingança. Esta é a segunda vez que a bandidagem manda balaços na DP.
O policial Paulo César Fernando de Abreu tava na sala do comissariado, na parte da frente da delegacia, quando Ubirajara Tavares, o Bira, teria batido na porta que estava trancada. O puliça foi conferir o que o sujeito queria e foi abordado por mais três sem noção que tavam escondidos atrás do muro. Os caras apareceram maquinados até os dentes.
Bira e os comparsas mandaram uma saraivada de balas contra a delegacia. O policial, que tava frente a frente com os safados, deitou na chón e rastejou até uma sala dos fundos. No meio do tiroteio, tomou uma bala que atravessou o seu corpo e atingiu o intestino. Mesmo baleado, sivirou e mandou um balaço contra os vadios, que fugiram. Paulo foi socorrido e levado pro hospital Santa Inês. O policial passou por uma cirurgia e permanece internado sem risco de morte.
A delegacia ficou detonada. Os tiros atingiram a porta da frente, a do comissariado, duas paredes internas da delegacia e até a parede do Instituto Médico Legal (IML) que fica nos fundos. Cinco vidraças foram quebradas. A perícia recolheu quatro cápsulas de pistola calibre 380 que foram levadas pra perícia. Na manhã de ontem, as marcas dos furos foram tapadas com fita crepe.
?É vingança. Isso foi motivado por uma desavença que o Bira tem com o policial?, acredita o delegado André Manoel de Oliveira Filho. O dotô explica que o policial baleado trampa há quatro anos na delegacia e teria feito a prisão do bandido há uns dois anos. Desde então, Ubirajara não teria engolido ter que amargar um tempo na jaula e quis revanche.
A central de investigações de Balneário assumiu a bronca. O delegado André garante que já tão na cola do malaco pra ver se conseguem trancar logo o cara. Ontem, durante todo o dia, policiais civis e militares bateram na casa do Bira, na rua Campos Novos, mas o sujeito não tava na área. Os homisdalei trampam agora pra identificar os outros três malencarados que participaram da tentativa de homicídio.
Encontro no posto
Minutos antes do atentado, o policial foi fazer um lanche no posto de gasosa Andyara, na marginal Oeste, e cruzou com o bandido. Ubirajara teria trocado farpas com o tira, pois ainda não engoliu ter ido parar no xadrez pelas mãos do policial. Depois do lance, o covarde foi acertar as contas na delegacia e pegou Paulo César desprevenido. Bira já foi fichado por porte ilegal de armas e tráfico, e agora é considerado foragido. Quem tiver alguma informação pode dar um alô pro 181.

  •  

Deixe uma Resposta