• Postado por Tiago

Assaltantes bateram no meio-fio e foram prar dentro de uma valeta

Uma perseguição digna de filme de Roliúdi movimentou as ruas de Balneário Camboriú ontem à tarde. Três bandidos que tinham acabado de assaltar a agência dos Correios, em Cambú, tentaram fugir dos meganhas, mas acabaram capotando e foram parar numa valeta, com carro e tudo. Os molambentos foram grampeados e toda a grana do assalto foi recuperada pelos puliças.

Por volta das 15h, dois mequetrefes armados com revólveres invadiram a agência dos Correios, que fica na rua José Francisco Bernardes, centrão da city, enquanto um comparsa cuidava da movimentação no lado de fora. Eles apontaram os berros pro funcionários que tavam nos caixas, e lascaram o mãos ao alto.

Os caras obrigaram uma das atendentes a abrir o cofre da agência, e raparam até o último centavo. Depois de terem juntado pouco mais de R$ 5,2 mil em dindim, que foram colocados em uma mochila, os bandidos siscaparam numa cabrita.

A poucos metros dos Correios, eles abandonaram a moto que tinha sido surrupiada na Palhoça, e entraram num Astra branco, com placa de Joinville. Os assaltantes seguiram em direção ao Barranco.

A puliça militar foi avisada do assalto, e saiu à cata dos bandidos. Os milicos só não imaginavam que os malacos tinham trocado a moto pelo carro, e tavam à procura da cabritinha.

Pelo radinho, os puliças que faziam rondas na região do bairro Nova Esperança, no Balneário, ficaram sabendo da treta e seguiam pra Cambu pra dar uma forcinha, pela estrada geral do Barranco, quando viram o Astra passar em disparada.

Os meganhas fizeram sinal pra que o motora baixasse a velocidade, mas ao invés disso o traste pisou mais fundo no acelerador. Desconfiados, os fardados começaram a perseguição e avisaram outras baratinhas, que também saíram na cola do Astra.

A velocidade dos bandidos era tanta, que quando passavam pela entrada do loteamento Schultz, às margens da BR-101, bateram no meio-fio, a caranga capotou e foi parar numa vala. Puliças que vinham logo atrás chegaram junto e lascaram o teje preso nos assaltantes, que apesar de lanhados, não tiveram nenhum ferimento grave.

Os trastes foram identificados como Virgílio Sérgio Martins, 34 anos, Anderson Neumann, 25, e Mario Cardoso, 30. Todos são de Palhoça, e tinham pintado na região especialmente pra meter o assalto. Anderson já tinha passagem pela puliça por roubo, e Mario era fugitivo do cadeião de São Pedro de Alcântara, onde cumpria pena pelo mesmo crime.

Dentro do Astra detonado foram achados dois revólveres calibre 38, e toda a grana do assalto. Os bandidos foram levados pra delegacia e de lá seguiram pro cadeião da Maravilha do Atlântico.

  •  

Deixe uma Resposta