• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-´PÁGINA-CINCO-fuga-no-cip---foto-felipe-VT-08

Bandidos amarraram uma corda no alto do muro do Cip para chegar ao pátio

A polícia militar peixeira enjaulou dois dos seis bandidinhos que fugiram na madrugada de ontem do Centro de Internamento Provisório (CIP) de Itajaí. D.H.F. e L.M.S., ambos de 16 anos, foram encontrados escondidos num matagal às margens da BR-101 no loteamento Promorar, bairro São Vicente. Um dos minitrastes foi mandado para Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, e o outro vai depender da abertura de vaga num dos depósitos de bandidinhos da Santa & Bela.

Os seis dimenores foram retirados do CIP peixeiro na madrugada de segunda-feira, por volta da 1h. Dois trastes armados pularam o muro, renderam os monitores que faziam a segurança do local libertando todos os internos, mas a maioria preferiu ficar na gaiola.

Os bandidos tavam armados com uma pistola calibre 380 e um trezoitão. Para chegar ao pátio do Cip, os caras pularam o muro do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente. Eles usaram uma escada e uma corda.

Os vadios deram um jeito de amarrar a corda no alto do muro, entar no CIP e render os monitores que não reagiram. A legislação impede que monitores trabalhem armados em centros de internamento de menores. Um deles chegou a levar umas porradas.

A dupla trancafiou os monitores numa cela e abriu as 21 celas do lugar. Os bagrões do CIP suspeitam que os vagabundos tavam atrás do comparsa B.H.H., 17, morador de Camboriú, que continua sumido. O malaco tava preso, acusado de furto.

Além de B., continuam foragidos R.F.S., 18, H.T. S.M., 20, e E.R.L., 15. Pra deixar o depósito de bandidinhos, a turma abriu um rombo em uma parede, arrebentou um cadeado e pulou o muro. Um dos internos, que não quis fugir, abriu a cela dos seguranças. Eles chamaram a polícia, que fez várias buscas na região, mas só dois dimenores foram localizados. D. foi transferido pra uma unidade de recuperação de menores em Rio do Sul. Já L. será despachado, mas ainda não foi definido onde ele vai parar.

Tudo pode ser evitado

O que deixou cabreiro o capo do CIP de Itajaí, Alceu Daud de Mello, é que o resgate dos dimenores poderia ser evitado se as obras embargadas já tivessem sido concluídas. Além da cozinha e do pátio, falta construir novos muros, que serão reforçados com cerca elétrica e arame farpado. Outra novidade no projeto inacabado são as câmeras de segurança.

  •  

Deixe uma Resposta