• Postado por Tiago

Ilha---apreensão-COP-001

Cão farejador ajudou os homisdalei a encontrar as porcarias que os bandidos esconderam

Tiras da Central de Operações Policiais de Itajaí e policiais civis de Tijucas prenderam na manhã de ontem uma quadrilha acusada de meter assaltos na região. A prisão rolou por volta das 5h30, dando continuidade aos trabalhos da chamada Operação Casarão, que começou na terça-feira. Os sete presos, entre eles dois menores, participaram de três tiroteios que rolaram em Tijucas. Com a quadrilha, os tiras encontraram armas, drogas, coletes da polícia civil, munição e dois rádios comunicadores.

Entre os presos estão Dário Jorge, foragido da dona justa por assassinato, e José Silvério, dono da área onde os bandidos tavam escondidos. Também foram presos Janderson André Silveira, José Silveira e mais dois dimenores.

Os safados tavam mocosados num banco de areia que mais parecia uma ilha, no meio do rio Itajaí-Mirim, na Cidade Nova. As drogas tavam enterradas e foram achadas por Tander, o cão farejador dos tiras.

Com a descoberta, os malacos foram enfiados no camburão e levados direto pra delegacia, pra bater um papo com o delegado Eduardo Hanh, responsável pela investigação, pra depois serem mandados pro cadeião.

Briga de gangues

A casa começou a cair pros traficantes de Tijucas quando os homisdalei botaram na jaula um traficante conhecido na terrinha. Com a saída do traste de circulação, gangues de Itajaí e Florianópolis declararam guerra pra ver quem ficava com o território do trafica. No fogo cruzado, sobrou pra uma moçoila que morreu vítima de bala perdida.

Com o cerco à bandidagem, a polícia descobriu que os traficantes de Itajaí tinham montado um verdadeiro quartel general, que funcionava na ilhota do Cidade Nova, bem pertinho do loteamento conhecido como Nilo Simas.

Além de estarem metidos com o tráfico de porcarias, os bandidos também arrebanhavam dimenores pra meter assaltos em relojoarias de Tijucas e levantar grana pro tráfico. A quadrilha de Florianópolis também tá sendo investigada pelos homis de Tijucas. Os policiais não quiseram contar os rumos da investigação para não atrapalhar a prisão dos bandidos.

  •  

Deixe uma Resposta