• Postado por Tiago

Povo tem que pedir chave pra tirar água do joelho

Está mais enrolado que carretel de linha 10 a construção de banheiros na orla da praia central de Balneário Camboriú. O plano foi apresentado em junho deste ano e deveria ficar pronto até a temporada de verão, mas até agora nada foi feito. Como se não bastasse, a prefa modificou a proposta e agora quer gastar R$ 48 mil pra reformar os mijatórios dos quiosques e construir dois banheiros nos pontais sul e norte.

A ideia inicial foi apresentada pelo ex-secretário de Planejamento, Claudir Maciel (PPS). Quando ainda comandava a pasta, o vereador tinha a intenção de construir oito banheiros. Cinco casinhas ficariam junto dos cinco postos guarda-vidas da praia central. Também seriam feitos mais três mijatórios independentes, pra totalizar oito banheiros na orla.

Todo o projeto, burocracias e construção deveriam ser encerrados até a temporada de verão, mas o sol e o calorzão já estão aí, a temporada inicia no mês que vem e até agora nenhum tijolinho foi colocado na beira-mar.

Agora, pertinho do verão, o projeto foi modificado. Claudir explica que, nesse momento, a prefeitura pretende fazer 15 banheiros na orla. Como queriam ampliar o número de mijatórios, foi mais interessante propor a reforma daqueles já instalados nos quiosques à beira-mar. Hoje, os banheiros têm apenas uma privada e uma pia e ficam trancafiados, já que os donos dos barecos são responsáveis pela manutenção.

Pelo plano, haveria banheiros masculinos, femininos e até fraldários pras mamães terem onde trocar os pequerruchinhos. Com a nova ideia, os banheiros ficariam num intervalo de 400 metros um do outro e teriam até guarda-volumes pro povão deixar a bolsa enquanto tira a água do joelho. A reforma e ampliação dos banheiros existentes nos quiosques estão avaliadas em R$ 14 mil.

Ainda está prevista a construção de dois banheiros, um no pontal sul e outro no pontal norte, que custarão R$ 34 mil aos cofres públicos, totalizando 48 mil reales pra deixar tudo nos trinques. ?A ideia de construir junto aos postos guarda-vidas foi inviável porque o número de banheiros seria insuficiente e teríamos que construir mais três (banheiros) e as distâncias ficariam desproporcionais?, explica Claudir.

No entanto, a proposta está enrolada e não deverá se concretizar até a temporada de verão. O secretário de Planejamento, Ney Clivatti, não acredita que a construção estará encerrada até dezembro. ?A ideia é fazer ainda pra essa temporada, mas estou achando bem difícil porque ainda temos que revisar o projeto e fazer a licitação?, relembra o abobrão que assumiu a secretaria semana passada e ainda se intera dos planos da pasta.

Pra piorar, o projeto depende da aprovação dos homens da casa do povo, mas ainda nem entrou em pauta. Claudir pretende pedinchar ao presidente da câmara, Moacir Schmidt, que agilize o processo. ?Vou fazer um esforço pra aprovar o projeto e pedirei ao Moacir que coloque em pauta já na sessão dessa quinta-feira?, garantiu. ?A ideia é fazer ainda pra essa temporada, mas estou achando bem difícil porque ainda temos que revisar o projeto e fazer a licitação?

Ney Clivatti, secretário
de Planejamento

  •  

Deixe uma Resposta