• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PÁGINA-SEIS-barco-afundou-alalunga-V-no-parque-nautico-cordeiros---foto-Felipe-VT00

Alalunga V emborcou no começo do mês e ainda não se sabe o motivo

Após mais de 15 dias e duas tentativas frustradas, o barco de pesca Alalunga V, que naufragou no dia três de julho, foi resgatado na tarde do último domingo das águas do rio Itajaí-Açú. Funcionários de uma empresa de Joinville contratada pelo dono do barco, Giovanni Perciavalle, conseguiram fazer com que o trambolho voltasse a flutuar e seguisse navegando até o píer da empresa de Giovanni.

O capitão de fragata Alexandre Herculano Malígia Alves, comandante da Delegacia da Capitania dos Portos em Itajaí, disse que o barco está atracado no píer para que seja removido o excesso de lama dos compartimentos internos. Um inquérito para investigar as causas do naufrágio foi aberto pela capitania logo após o acidente e dois peritos já começaram as análises. ?A primeira parte da perícia está sendo feita, mas devido ao excesso de lama, ainda não conseguimos o acesso a todas as áreas do Alalunga?, explicou. De acordo com o comandante, assim que a lama for removida, todos os compartimentos da embarcação devem ser checados de maneira minuciosa. O barco tava com quatro tripulantes, resgatados com vida.

A capitania tem um prazo de 90 dias para concluir o inquérito. Após esta etapa da perícia, a delegacia vai começar a ouvir as testemunhas do acidente, como os quatro tripulantes que estavam no Alalunga na hora do acidente e o proprietário do barco. Concluído o inquérito e apurado se houve ou não responsáveis pelo naufrágio, o processo será enviado para o tribunal marítimo, para as devidas providências.

  •  

Deixe uma Resposta