• Postado por Tiago

André Luis Bernardes, 33 anos, funcionário concursado da prefeitura de Itapema, botou a boca no mundo pra denunciar o que diz ser uma baita sacanagem contra ele. André deveria exercer seu trampo na secretaria de Obras da prefa, mas desde o início deste ano foi transferido pro canil municipal. O barnabé diz que a transferência é irregular e que tem sofrido represálias por pura picuinha política.

O rapaz prestou concurso público há cinco anos pra trabalhar como coordenador de campo da secretaria de Obras. Exerceu o trampo até o comecinho deste ano, quando foi mandado pro canil, sem mais nem menos. “Fizeram comigo desvio de função. Meu serviço é pegar o pessoal e levar pra trabalhar, mas estou ali só fazendo papel de bobo”, lascou.

O barnabé acusa Nelson Schneider, secretário de Infraestrutura da prefa, de ser o responsável por sua transferência. A medida seria uma represália porque André não votou no prefeito atual, Sabino Bussanello (PT), que foi reeleito. “O que eles querem é fazer um assédio moral comigo porque eu não votei neles”, manda ver o servidor público. “Estou há nove meses jogado. Me mandaram pra lá e disseram pra mim cheirar e comer merda de cachorro pra eu aprender”, diz ainda.

Sem condições de trampo

Pra piorar a situação, André diz que não tem a menor condição de serviço no canil. Até o banheiro e a água fornecida aos funcionários são precários.

Tentativas de mudar de local de trabalho não faltaram, diz André. Mas todos os seus pedidos para trocar de posto teriam sido negados. Ele pretende buscar um advogado e diz que vai apresentar uma denúncia no Ministério Público.

Nelson Schneider garante que a transferência de setor de funcionários concursados é permitida por lei. Embora o canil não seja da responsa da secretaria de Obras, diz Schneider, a conferência dos serviços da peãozoada compete a um funcionário da secretaria de Infraestrutura. “Nós precisávamos de alguém que cuidasse do canil e ficasse responsável pelos funcionários que estão lá”, explica o secretário. O canil tem dois peões responsáveis pela limpeza da caca da bicharada.

O abobrão garante que já ofereceu a André dois outros postos de trabalho. Teria oferecido ao carinha trampo como supervisor de serviços da equipe que faz recapeamento de estradas e também como zelador da secretaria. O barnabé não aceitou nenhuma delas. “Obrigar um funcionário concursado é difícil. O máximo que é possível fazer é ele receber gancho se não exercer o serviço”, mandou ver o secretário.

  •  

Deixe uma Resposta