• Postado por Tiago

A leitora Sônia Maia, 48 anos, diz que foi feita de peteca nas mãos de barnabés da secretaria da saúde de Balneário Camboriú. A coitada precisou desembolsar mais de 100 pilas pra pagar um táxi, porque os tansos que trampam prestando informações ao povão a mandaram marcar um exame do coração na clínica errada. “Me senti uma palhaça”, reclama.

Sônia tem problemas cardíacos e precisava fazer um exame pra saber a quantas anda a saúde de seu bobo. Na sexta-feira, ela consultou um médico, no posto de saúde Central, da rua 1500, que lhe deu um papéli pra autorizar o exame.

Ela perguntou à atendente do posto onde deveria ir pra marcar a tal bizolhada e a muié lhe respondeu que era no centro de fisioterapia (Cefir), que fica no final da rua México, no bairro das Nações. Sônia não teve escolha senão chamar um táxi pra ir até lá.

“Eu entreguei o papel que o médico me deu a um rapaz, que confirmou que o exame era ali”, conta. Mas, mal ela chegou em casa, recebeu um telefonema do mesmo barnabé avisando que tinha se embananado e que o exame teria que ser feito no posto Central.

Sônia pegou o táxi dinovo, buscou o papéli e voltou ao posto. A conta pelas idas e voltas de carro de praça chegou aos R$ 100. Pra completar, ainda precisou ouvir desaforos da funcionária burralda. “Quando cheguei ao posto, perguntei pra mulher que me atendeu primeiro por que tinha me mandado pro lugar errado. Ela me respondeu que simplesmente errou e disse que eu também não era perfeita”, siqueixa da grosseria.

Injuriada, Sônia respondeu na mesma moeda. “Não sou perfeita, mas não sou burra. A prefeitura devia colocar pra atender gente que pelo menos soubesse ler”, teria dito.

Vai ter que denunciar

José Roberto Spósito, secretário da saúde da prefeitura de Balneário Camboriú, ficou surpreso ao saber que Sônia tinha sido mandada ao Cefir. “Lá não se faz exames do coração. É centro de fisioterapia. Exames do coração são no posto Central”, lascou.

Ele disse que a paciente deve procurar a secretaria e dedurar os barnabés que a fizeram andar pela city feito boba. “Se ela denunciar, abriremos uma sindicância pra saber por que essa informação foi passada errada”, garantiu.

  •  

Deixe uma Resposta