• Postado por Tiago

INTERNA_13_abre_morro-pedreiras-detonado-barreiro_leitor

Morrarias tão sendo detonadas pra extração de barro e, com isso, tá faltando água nas Pedreiras

Há cerca de um ano a vizinhança das Pedreiras, em Navega, tá vendo de perto a degradação do meio ambiente por uma empresa que extrai barro por lá, na rua da cascata Aline. O leitor E.H.J., 28 anos, sempre vai visitar seu sogro, que tem um sítio na região. Ele conta que há mais de seis meses, as duas nascentes que o sogrão usava para abastecer a casa começaram a secar. Há um mês, teve que cavar um poço artesiano, pois os olhos d?água já não davam mais conta do abastecimento. E. suspeita que a falta de água rolou pela cavocação de barro nos morros da região.

Outros sítios também estariam sofrendo com a falta d?água. O leitor diz que basta passar pela estrada que segue em direção à cascata Aline para ver o estrago que o barreiro fez no visual. Além do problema da água e da vegetação detonada, E. diz que a paz do lugar acabou, com caminhões saindo e entrando o tempo todo do barreiro. ?Até no dia primeiro de maio eles trabalharam, não dão descanso pra vizinhança?, reclama. E. conta ainda que sua esposa, no final do ano passado, ligou para a fundação do meio ambiente de Navegantes (Fuman), mas nenhum fiscal apareceu.

Fiscalização depende de denúncia oficial de moradores

Paulo Celso Mafra, superintendente da Fuman, alega que a fiscalização de barreiros é de responsabilidade da fundação de meio ambiente estadual (Fatma). Gabriel Santos de Souza, gerente regional da Fatma, rebate e diz que a fiscalização é de responsabilidade de todos os órgãos ambientais. O licenciamento dos barreiros, no entanto, é feito pela Fatma.

Gabriel explica que são feitas duas fiscalizações. A primeira é quando o licenciamento é feito e a outra durante o trabalho. O problema é que a Fatma tem somente um fiscal para atender 11 municípios e depende muito das denúncias. Gabriel pede pros leitores ligarem para a Fatma e relatar situações de crime ambiental.

  •  

Deixe uma Resposta