• Postado por Tiago

INTERNA_11_abre-direita_jandir-bellini-_foto-felipe-vt-arquivo

Bellini tinha arranjado sarna pra se coçar

A polêmica novela do aumento do imposto predial e territorial urbano (IPTU) está terminando e com um final feliz pro povão. Ontem à tarde, o prefeito Jandir Bellini (PP) anunciou que recolherá todos os carnês e que a prefeitura irá reajustar o tributo em apenas 4,16%, que é a inflação oficial. O aumento, que revoltou os contribuintes desde a segunda-feira da semana passada, não será mais cobrado. ?A melhor maneira de reconhecer um erro é corrigí-lo?, disse Bellini, em nota oficial distribuída a toda a imprensa.

Ao DIARINHO, o prefeito admitiu dois erros. O primeiro deles foi atualizar os valores do IPTU e apresentar o aumento de uma única vez. ?Não que não fosse justo, mas foram altos demais para uma tacada só?, afirmou. O outro teria sido um erro de cálculo e na emissão dos carnês. Como exemplo, citou o terreno de uma empresa na Itaipava que, pela atualização da planta genérica, deveria pagar R$ 22,9 mil de imposto mas o boleto foi impresso como R$ 229 mil reais. ?E foi um erro que ocorreu em milhares de carnês?, alegou. Itajaí tem aproximadamente 50 mil imóveis cadastrados na prefeitura.

O secretário Júlio Alves de Sá, da Fazenda, informou que os novos carnês passam a ser distribuídos a partir de 1º de março nos mesmos pontos e horários em que foram entregues até semana passada ao povão. O abobrão garantiu que o dinheiro já pago pelos contribuintes será devolvido, mas disse não saber quantos saldaram o IPTU até ontem.

Se o secretário não sabia, o vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), presidente da câmara municipal, tinha a informação. ?Umas 400 pessoas chegaram a pagar o IPTU?, afirmou ao DIARINHO. Pissetti disse que desde que o berreiro começou, pediu ao prefeito que voltasse atrás e suspendesse a cobrança. ?O prefeito tomou a decisão certa. Aquilo iria nos perseguir até a eleição?, avaliou.

A devolução anunciada pelo secretário Júlio de Sá será feita na casa dos contribuintes. Ao menos é o que garante Pissetti.

A solução para o problema, explica o vereador, começa a se concretizar hoje. Bellini prometeu enviar à câmara um projeto anulando a lei aprovada ao final do ano passado e que reajustou os valores do IPTU. O projeto será votado em caráter de urgência e até o final da semana, acredita Pissetti, a situação estará regularizada.

Bellini anunciou ainda que foram estendidos os prazos de pagamento. Quem pagar à vista até o 31 de março terá 15% de desconto. Para pagamentos à vista até 30 de abril, o arrego é de 10%. Os pagamentos parcelados começam em 31 de março.

  •  

Deixe uma Resposta