• Postado por Tiago

Com um atraso de quase um ano, o prefeito Jandir Bellini (PP) resolveu igualar os direitos dos servidores públicos de Itajaí com os trabalhadores da iniciativa privada no que diz respeito à licença-maternidade. O projeto, que amplia de 120 para 180 o período em que a mãezona fica em casa pra cuidar do filhote recém-nascido, foi encaminhado nesta semana para a câmara de vereadores.

Pelo projeto, a machalhada que virar pai vai ter ampliado o prazo de oito para 15 dias de mamata quando o pimpolho nascer. Se a mãe falecer ou resolver ir embora, daí o cara curte os seis meses de folgação em casa.

Bellini também pensou nos pais adotivos. A proposta é que a licença seja igual pra todo mundo que adotar uma criança com até seis anos. Hoje, o período varia de acordo com a idade do adotado. Vale também para casos de guarda para fins de adoção decididos pela dona justa.

Em setembro do ano passado, o governo ampliou de quatro para seis meses o período de licença-maternidade para trabalhadores da iniciativa privada. Em dezembro, Lula estendeu o arrego pra barnabezada federal. Em Itajaí, Bellini tava fazendo beicinho pra dar o benefício pros servidores do município.

  •  

Deixe uma Resposta