• 17 jun 2009
  • Postado por Tiago

Com taisa cassol

Em qualquer ambiente de trabalho é comum e até saudável que as pessoas se relacionem bem e conversem. O problema é quando essas conversas começam a virar fofocas, que são sinônimos de conflitos. A maioria dos conflitos no ambiente organizacional começa a partir de fofocas. Para preservar seu emprego, o melhor a fazer é proteger-se. A receita é simples: fique longe das fofocas.

O mais importante é que você mantenha o foco no seu trabalho. Dessa forma, tem muito mais chances de permanecer sempre longe das fofocas.

Taísa da Silva Cassol é psicóloga clínica e organizacional – CRP 12/06288

[taisapsico@gmail.com]

algumas dicas

– Existem determinados comentários que dão margem para começar uma fofoca. Então evite fazê-los e até mesmo ficar perto de alguém que esteja fazendo. Se a pessoa estiver comentando diretamente com você, diga que precisa ir ou seja claro dizendo que prefere não comentar o assunto.

– Caso alguém venha lhe perguntar se uma fofoca é verdadeira, responda que você não sabe nada sobre o assunto e trate de puxar logo uma outra conversa.

– Se você ouvir algum boato que o deixe preocupado, procure conversar diretamente com a pessoa envolvida ou com seu superior imediato. Não alimente o boato perguntando mais detalhes ou contando para outras pessoas.

– Jamais faça comentários ou participe de fofocas sobre a vida de seu chefe ou colegas de trabalho. Atitudes como essa podem lhe custar o seu emprego e até mesmo a sua privacidade. Se você fala dos outros, abre precedente para que falem de você.

– Evite as piadas, principalmente com pessoas que você sabe que não gostam desse tipo de brincadeira.

– Quando seu trabalho estiver em dia, evite ficar com o tempo ocioso, passeando pela empresa ou conversando com os colegas. Busque algo a fazer, organize sua mesa, sua sala, leia alguma coisa que possa lhe acrescentar conteúdo e lhe proporcione desenvolvimento profissional.

– E se você é o chefe de uma equipe e percebe que estão ocorrendo fofocas, faça uma reunião e fale sobre o assunto e o quanto isso é desagradável e visto com maus olhos pela empresa. Procure esclarecer o conteúdo da fofoca.

leitor no divã

S.U.P., 35 anos – Trabalho em uma empresa há dois anos. Sempre gostei muito e vesti a camisa. Mas há algum tempo tenho estado desmotivado. O ambiente de trabalho não é mais o mesmo. Sinto que não valorizam meu trabalho. No início achei que seria uma fase e logo passaria. Mas já faz mais de três meses que tem sido um suplício levantar de manhã para ir trabalhar. Tenho olhado os anúncios de emprego, agências, mas não tive coragem de me candidatar ainda, pois sei que problemas encontrarei em qualquer empresa. Então não estou certa de que devo sair de onde estou. Será que essa é a melhor solução?

Taísa – Procure avaliar o que a tem deixado desmotivada e porque o ambiente de trabalho não é mais o mesmo. Talvez a melhor solução seja realmente sair, mas antes é preciso que você chegue a uma conclusão do que quer, do que é importante e busca num emprego. Problemas existem em todas as empresas, sim, mas são diferentes. Nenhum lugar é 100%, mas pode haver outro emprego que vai fazê-la sentir-se melhor. Avalie o que não está gostando no emprego atual, veja se há algo que possa ser feito para que você se sinta melhor. Se chegar à conclusão de que não há, então candidate-se a outras vagas.

  •  

Deixe uma Resposta